Secretário da Economia nega reunião com Pfizer sobre vacinas

Carlos Alexandre da Costa, confirmou que participou de reunião com o laboratório, no ano passado, mas negou que o assunto tenha sido a compra de vacinas

Presidente da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo (E), é ouvido na CPI da Pandemia
Presidente da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo (E), é ouvido na CPI da Pandemia Foto: Jefferson Rudy - 13.mai.2020/Agência Senado

Basília Rodriguesda CNN

Ouvir notícia

Citado pelo executivo da Pfizer, Carlos Murillo, durante depoimento na CPI da Pandemia, o secretário da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Alexandre da Costa, confirmou à CNN que participou de reunião com o laboratório, no ano passado, mas negou que o assunto tenha sido a compra de vacinas. “Está na minha agenda pública. Mas não foi sobre compra de vacinas. Não temos absolutamente nada a esconder”, disse.

Perguntado se a pasta participou da compra de vacinas, Costa respondeu que “esse assunto é do Ministério da Saúde”. Mas não explicou qual foi o objeto da conversa da Economia com a Pfizer, durante a reunião.

 

De acordo com o secretário,  que integra a equipe do ministro Paulo Guedes, essas informações vão ser encaminhadas oficialmente à CPI da Pandemia, que já requereu dados.

Na comissão, mais cedo, Carlos Murillo, ex-CEO da Pfizer no Brasil, e atualmente executivo da empresa para a América Latina, atribuiu ao encontro parte das tratativas para a venda de vacinas. “Nós tivemos um encontro no Ministério da Economia, em 7 de agosto de 2020. Da parte da Pfizer participaram minha pessoa, nosso diretor da área de vacinas, nossa pessoa de Comunicações, e nossa diretora médica. Da parte do Ministério da Economia, participou o senhor Carlos da Costa, Adriano Pitoli, Fernando Dutra e Marilia Garcez, assessora”.

 

 

Mais Recentes da CNN