Sem diálogo com Maia, auxiliares de Guedes só falam com líder na Câmara

Barros e, de maneira incidental, outros líderes de governo, serviriam como filtro da articulação da Câmara com governo

Basília Rodriguesda CNN

Ouvir notícia

Auxiliares do ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmaram a declaração do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e afirmaram à CNN que agora só falam com a casa por meio do líder do governo Ricardo Barros.

Esses articuladores de Guedes atribuem à mudança do líder de governo na Câmara, com a definição de um deputado de centrão, o alívio de não precisar mais falar com Rodrigo Maia. 

Leia mais:
Rompido com Maia, Guedes busca Alcolumbre, mas também enfrenta resistência

O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante reunião
O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante reunião com o Ministro-Chefe da Secretaria de Governo da Preside^ncia da Repu´blica, Luiz Eduardo Ramos e Parlamentares.
Foto: Marcos Corrêa/PR (01.set.2020)

Barros e, de maneira incidental, outros líderes de governo, serviriam como filtro da articulação da Câmara com governo. 

Do lado de Rodrigo Maia, o canal de diálogo com a equipe ecômica será os ministros do Planalto, como a CNN divulgou em entrevista exclusiva.

Bombeiros à vista 

O embate entre Maia e Guedes, coloca dúvidas sobre dois aspectos: a força do ministro e a viabilidade das reformas.

Por isso, há quem trabalhe com bandeira branca no horizonte. A necessidade de intermediários é o caminho possível, mas seria algo de momento, já que a falta de diálogo não agrada, tampouco é vista como “para sempre”, por quem faz política em Brasília.

Ministros do Planalto, como Luis Eduardo Ramos, da secretaria de governo, e Jorgr Oliveira, da secretaria geral da presidência, podem ser os bombeiros dessa crise. Ramos, em suas frases típicas, costuma apontar que é preciso “colocar água na fervura”.

Nos próximos dias, Maia vai instalar a Comissão de Constituição e Justiça, e escolher o presidente do grupo que servirá de primeira etapa da tramitação da reforma administrativa  Em algum momento da discussão da própria reforma, Guedes deve ser chamado a falar em audiência na Câmara para defender seu ponto de vista.

Mais Recentes da CNN