Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Silvio Almeida na Parada LGBT+: Estamos aqui para proteger as famílias

    Representando o governo federal, ministro dos Direitos Humanos afirmou que estava em ato “em nome das famílias brasileiras, do amor verdadeiro e contra o ódio e a violência”

    Silvio Almeida afirmou que “alegria” dos presentes “faz parecer que o Brasil vai dar certo”
    Silvio Almeida afirmou que “alegria” dos presentes “faz parecer que o Brasil vai dar certo” Divulgação/Ministério dos Direitos Humanos

    Henrique Sales Barrosda CNN São Paulo

    O ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, afirmou que “quem apoia a dignidade da comunidade LGBT é, verdadeiramente, a favor da família”

    “Estamos aqui justamente, ao contrário do que dizem, para proteger as famílias”, afirmou o ministro durante a 28ª Parada do Orgulho LGBT+, neste domingo (2), em São Paulo.

    Eu quero que todas as mães e os pais possam saber que seus filhos, independente de como eles sejam e de como eles quiserem amar, vão voltar para casa vivos, ter uma vida digna e ser respeitados.

    Silvio Almeida

     

    O ministro esteve na parada representando o governo federal. Ainda em seu discurso, Silvio Almeida afirmou que a “alegria” dos presentes “faz parecer que o Brasil vai dar certo”.

    “A gente vai construir um Brasil para todo mundo, movido pela esperança e realmente democrático”, declarou.

    “O Brasil não será democrático enquanto todas as pessoas, independente de quem elas sejam, escolhas que façam ou como existam, não forem respeitadas”, acrescentou.

    Almeida também destacou a necessidade de mais casas de acolhimento e “programas de trabalho, emprego e renda” voltados à comunidade.

    No sábado (1), já em São Paulo, o ministro participou de uma entrevista coletiva para detalhar programas da pasta voltados às duas temáticas.

    Detalhado na ocasião, o Acolher+, lançado em dezembro de 2023, destina verbas públicas para casas de acolhimento a pessoas da comunidade.

    Já o Empodera+, ainda em fase piloto, visa oferecer bolsas formativas para pessoas da comunidade que estejam em situação de vulnerabilidade social

    “É isso que o Brasil deve entregar para vocês”, afirmou Silvio Almeida.