Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Única mulher em “happy hour” de Lula, Eliziane Gama cobra mais atenção à bancada feminina

    Presidente disse que deverá realizar mais encontros informais para abrir diálogo com o Legislativo

    Lula respondeu que vai atender pedido da senadora
    Lula respondeu que vai atender pedido da senadora Ton Molina/Fotoarena/Estadão Conteúdo

    Carol Rositoda CNN Brasília

    O “happy hour” promovido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na terça-feira (5) contou com a presença maciça dos líderes da base do governo no Senado, além do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

    Porém, entre os convidados, a única presença feminina registrada foi da senadora Eliziane Gama (PSD-MA), que aproveitou o momento para pedir que Lula dê mais atenção à bancada feminina no Congresso.

    “Pedi maior proximidade, mais reuniões, para as senadoras poderem levar ao governo os projetos de interesse do público feminino”, disse. Segundo outros líderes que participaram, Elizine reclamou que a bancada está “escanteada”.

    A dois dias da comemoração ao Dia Internacional da Mulher, Lula respondeu que irá “atender ao pedido da senadora”

    O presidente disse ainda aos parlamentares que deverá realizar mais encontros informais como os de ontem para abrir o diálogo com o Legislativo.

    A líder da bancada feminina no Senado, Daniella Ribeiro (PSD-PB), também foi convidada, mas não compareceu porque está com suspeita de dengue.

    A confraternização, que aconteceu no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, durou cerca de duas horas e contou também com os ministros Alexandre Padilha (Relações Institucionais), Fernando Haddad (Fazenda) e Paulo Pimenta (Comunicação Social).

    O objetivo da reunião informal foi retomar a articulação com líderes partidários para aprovar pautas de interesse do governo no Congresso Nacional, além de fortalecer a relação com os parlamentares.