Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vanderlei Luxemburgo desiste de eleição após ser preterido ao Senado pelo PSB no Tocantins

    Em nota, ex-técnico afirma que foi “apunhalado pelas costas” após escolha de Carlos Amastha como candidato do partido

    O técnico Vanderlei Luxemburgo
    O técnico Vanderlei Luxemburgo Foto: Instagram/ Reprodução

    Luciana AmaralRodrigo VasconcelosDanilo Moliternoda CNN

    Ouvir notícia

    O ex-técnico de futebol Vanderlei Luxemburgo anunciou, nesta sexta-feira (5), a desistência de concorrer a um cargo eletivo nas Eleições 2022. A decisão ocorre horas depois que o Partido Socialista Brasileiro (PSB), ao qual ele é filiado, rejeitou seu nome como candidato ao Senado por Tocantins.

    Em nota enviada à imprensa, Luxa descreveu os acontecimentos de sua pré-candidatura, desde a filiação ao PSB até o resultado da convenção desta sexta, que escolheu o ex-prefeito da capital Palmas, Carlos Amastha, para a disputa pela vaga.

    Luxemburgo afirma que teve o aval de Amastha, como presidente do partido no estado, e do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, para buscar o Senado em sua primeira jornada política na carreira. Após ter seu nome preterido, ele considera que é “impensável permanecer aliançado com traidores”, e diz que não vai concorrer a nenhum cargo neste ano.

    “Num primeiro momento, ao ser apunhalado pelas costas, ameacei processar o partido. Vocês sabem como é ter um sonho roubado das mãos? Mas, a essa altura, não vou atropelar a candidatura de companheiros com quem firmei compromissos e que já têm trabalho desenvolvido. Eu desejo aos companheiros do PSB o melhor: que mantenham os ideiais de trabalhar pelo povo do Tocantins”, comentou.

    Procurado pela CNN, Carlos Amastha ainda não se pronunciou sobre o resultado da convenção ou sobre as declarações de Vanderlei Luxemburgo.

    Durante o evento da legenda, o ex-técnico de futebol entrou em discussão com correligionários por discordâncias durante a disputa. Após o anúncio do resultado, também houve bate-boca entre apoiadores dos dois pré-candidatos.

    Amastha era pré-candidato à Câmara dos Deputados. No entanto, após pesquisas mostrarem que seu nome teria viabilidade eleitoral na disputa pelo Senado, colocou-se à disposição do partido.

    Na pesquisa mais recente divulgada nesta quarta-feira (3) pelo Instituto RealTime Big Data, Luxemburgo tinha 11% das intenções de voto para o Senado. Amastha, por sua vez, registrou 17% no mesmo levantamento. Em ambos os cenários, a líder era a deputada federal Professora Dorinha (União Brasil).

    Luxemburgo se filiou ao PSB em março deste ano, e o pleito pela vaga do Tocantins no Senado seria sua primeira disputa por um cargo eletivo. A solenidade, realizada em Brasília, contou com a presença de Carlos Amastha, como presidente do partido no estado. Antes disso, Luxa era filiado ao PT.

    Vanderlei Luxemburgo é conhecido nacionalmente pelo trabalho como técnico de futebol. Ele chegou a treinar a Seleção Brasileira por dois anos, e ganhou projeção mundial ao ser chamado pelo Real Madrid (ESP), onde ficou por 340 dias no cargo.

    Destaque na carreira de Luxemburgo para os cinco títulos brasileiros conquistados como treinador: em 1993 e 1994 pelo Palmeiras, 1998 pelo Corinthians, 2003 pelo Cruzeiro e em 2004, pelo Santos.

    Debate

    As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

    O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

    Mais Recentes da CNN