Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vereador afirma que não foi notificado e mantém homenagem a Michelle no Theatro Municipal

    No sábado (23), Justiça de São Paulo proibiu liminarmente realização do evento no local, sob multa de R$ 50 mil por descumprimento

    Vereador afirma que homenagem está mantida para segunda-feira (25)
    Vereador afirma que homenagem está mantida para segunda-feira (25) Fabiana Stig

    Da CNN

    São Paulo

    O vereador de São Paulo, Rinaldi Digilio (União-SP), autor da proposta para homenagear a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro no Theatro Municipal da capital, afirmou neste domingo (24) que não foi notificado judicialmente sobre a decisão que proíbe o ato, e que manterá a cerimônia nesta segunda-feira (25), às 18h.

    O imbróglio para a cerimônia de entrega do título de cidadã paulistana no espaço iniciou há duas semanas. Neste sábado (23), a Justiça de São Paulo proibiu liminarmente a realização do evento no local, sob multa de R$ 50 mil por descumprimento.

    “Mesmo que o fosse, não posso deixar que uma ação ilegal, que promove a censura e ataca diretamente uma prerrogativa do Poder Legislativo faça com que a primeira-dama, uma pessoa honrada, passe por esse constrangimento”, afirmou o vereador.

    A ação foi movida por deputada federal Erika Hilton (PSOL-SP) e sua secretária parlamentar Amanda Marques Paschoal.