Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Weintraub entrega manifestação por escrito

    Ministro foi intimado a depor na condução de investigado no inquérito instaurado para apurar se ele cometeu crime de racismo contra chineses

    Renata Agostinida CNN

    O ministro da Educação, Abraham Weintraub, compareceu à Polícia Federal nesta quinta-feira (4), mas optou por somente entregar uma manifestação por escrito. 

    O ministro foi intimado a depor na condução de investigado no inquérito instaurado para apurar se ele cometeu crime de racismo. 

    Os advogados de Weintraub haviam solicitado que ele tivesse direito a escolher o dia e o local do depoimento, mas o ministro Celso de Mello, do STF, negou o pedido.

    A defesa de Weintraub recorreu, solicitando que o plenário da corte analisasse o caso. 

    Como o recurso foi encaminhado ontem e não chegou a ser analisado, Weintraub dirigiu-se à PF. Caso se recusasse a depor, poderia ser conduzido coercitivamente.

    Em seu depoimento no inquérito que apura ameaças ao STF, ele optou por permanecer em silêncio. Desta vez, não quis responder perguntas dos investigadores. Afirmou que iria manter o que estava registrado no documento entregue aos policiais.