Witzel busca aproximação com deputados e pede ajuda contra impeachment

Encontro contou com a presença de outros parlamentares, do vice Cláudio Castro e do presidente do PSC, Pastor Everaldo

Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, durante coletiva de imprensa 
Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, durante coletiva de imprensa  Foto: Carlos Magno - 26.mai.2020/Governo do Estado do Rio

Leandro Resende, da CNN no Rio

Ouvir notícia

Em meio ao processo de impeachment que enfrenta na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o governador Wilson Witzel (PSC) se reuniu ontem com o presidente da Casa, deputado André Ceciliano (PT). No encontro, que contou com a presença de outros parlamentares, do vice Cláudio Castro e do presidente da legenda, Pastor Everaldo, Witzel pediu ajuda para governar e disse que irá provar sua inocência.

A CNN conversou com parlamentares que participaram do encontro e apurou que o governador evitou falar sobre as investigações sobre ele que tramitam no Superior Tribunal de Justiça, mas pediu ajuda dos deputados para governar.  A privatização da Cedae e o regime de recuperação fiscal assinado com a União foram dois dos temas tratados no encontro. 

Leia também:
MP do Rio investiga administrativamente governador Witzel por fraudes na Saúde
Alerj começa a contar prazo para defesa de Witzel no processo de impeachment

O prazo de dez sessões legislativas para que ele apresente sua defesa à comissão que avalia seu afastamento volta a contar nesta quarta-feira (08). O pedido de impeachment de Witzel que é discutido na Alerj menciona suspeitas em compra de respiradores no combate ao novo coronavírus, investigações sobre os hospitais de campanha do estado e um suposto vínculo entre o governador e o empresário Mário Peixoto.

Para deputados, a visita de Witzel é um pequeno passo do governador na tentativa de se reaproximar do Legislativo fluminense após negligenciar a relação com o parlamento. Durante o encontro, o governador comentou o fato de estar sem gravata e disse que muitas vezes durante o mandato foi “juiz”- profissão que exercia antes de se candidatar – e,  agora, era o momento de ser o governador. Para parlamentares, o gesto foi entendido como uma tentativa de Witzel de se aproximar da  política. 

O nome do deputado Bruno Dauaire (PSC) será confirmado hoje como novo líder do governo. Durante semanas, Witzel não teve um deputado estadual para discutir as propostas enviadas pelo Executivo em seu nome. À CNN, Dauaire afirmou que irá trabalhar pela “governabilidade e pelas pautas do governo”, e que sua missão nada tem a ver com barrar o processo de impeachment.

Mais Recentes da CNN