Brasil registra 206 mortes por COVID-19 em 24 horas; total chega a 2.347

O total de casos da doença chegou a 36.599, sendo que 2.917 foram registrados de ontem (17) para hoje (18)

Da CNN, em São Paulo
18 de abril de 2020 às 16:10 | Atualizado 18 de abril de 2020 às 16:42
Estrutura do coronavírus
Foto: CNN
O Brasil registrou 206 mortes por COVID-19 entre ontem (17) e hoje (18), informou neste sábado o Ministério da Saúde. O total de vítimas do novo coronavírus no país chegou a 2.347.

O total de casos da doença chegou a 36.599, sendo que 2.917 foram registrados de ontem para hoje.

Os números divulgados pelo Ministério da Saúde foram atualizados às 15h30 deste sábado e têm como base informações repassadas pelas secretarias estaduais de Saúde até as 14h.

Leia também:

Ansiedade, solidão e tratamentos: especialistas tiram dúvidas sobre a COVID-19

Como é a luta contra o coronavírus em uma UTI lotada

Entre os estados, São Paulo continua sendo, em números absolutos, o mais afetado pela pandemia, com 991 mortes e 13.894 casos.

Outros estados com mais de 100 vítimas por COVID-19 são Rio de Janeiro (387), Pernambuco (205), Ceará (176) e Amazonas (161).

Depois de São Paulo, os estados com mais de mil casos confirmados são Rio de Janeiro (4.543), Ceará (3.034), Pernambuco (2.193), Amazonas (1.897), Bahia (1.193), Minas Gerais (1.077) e Maranhão (1.040).

A quantidade de casos e vítimas tende a ser maior do que a registrada até o momento, porque no momento há uma defasagem nos dados registrados pelo Ministério da Saúde. Além de os boletins diários refletirem os números de cada estado nas 24 horas anteriores, outro problema é a demora na realização de testes para COVID-19 e na obtenção de seus resultados.

Estados em emergência

Segundo dados de ontem à noite do Ministério da Saúde (17), sete unidades da federação estão em situação de emergência por terem um coeficiente de incidência da COVID-19 acima da média nacional de 160 casos por 1 milhão de pessoas. São eles Amapá, Amazonas, Ceará, São Paulo, Roraima, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

Doze capitais também estão com coeficiente de incidência acima da média nacional: Fortaleza, Manaus, São Paulo, Macapá, Recife, Vitória, São Luís, Florianópolis, Rio de Janeiro, Boa Vista, Brasília e Porto Alegre.