Tocilizumabe reduz morte de paciente grave com Covid, aponta estudo preliminar

Os resultados ainda não foram revisados por outros cientistas ou publicados em uma revista médica

Washington Luiz, colaboração para a CNN
12 de fevereiro de 2021 às 18:15 | Atualizado 12 de fevereiro de 2021 às 18:38
Pessoa virando um frasco de remédios
Foto: Freepik

O uso do tocilizumabe, medicamento anti-inflamatório intravenoso para artrite reumatoide, pode reduzir o risco de morte em pacientes hospitalizados com Covid-19 em estado grave. Segundo um estudo preliminar da Universidade de Oxford, a droga também diminui o tempo de internação e a necessidade de ventilação.

A tese é do ensaio Recovery, que tem testado tratamentos potenciais para a doença desde março de 2020 em milhares de pessoas no Reino Unido.

Para essa pesquisa, 2.022 pacientes diagnosticados com coronavírus foram selecionados aleatoriamente e passaram a receber o tocilizumabe por infusão intravenosa.

Eles foram comparados com outras 2.094 pessoas que tiveram o tratamento padrão. Os resultados ainda não foram revisados por outros cientistas ou publicados em uma revista médica.

Do total de voluntários, 82% estavam tomando algum esteroide sistêmico, como a dexametasona. Depois de 28 dias, os pesquisadores observaram que o tocilizumabe reduziu significativamente as mortes:  596 pacientes que estavam tomando o medicamento morreram, o que corresponde a 29%. Entre os que não utilizaram o medicamento, esse número foi de 694, o equivalente a 33%.

"Uma diferença absoluta de quatro em cem. É necessário tratar cerca de 25 pacientes para salvar um paciente, uma vida", afirmou Martin Landray, professor de medicina e epidemiologia no Departamento de Saúde Populacional da Universidade de Oxford e investigador-cehfe adjunto do ensaio.

Ainda de acordo com o estudo, a droga diminui o risco de um paciente necessitar de ventilação mecânica de 38% para 33%. O medicamento também aumentou a probabilidade de alta dentro de 28 dias de 47% para 54%.

Dexametasona

Esses resultados mostram que uso combinado do tocilizumabe e de outros esteroides, como a dexametasona, pode ser benéfico. A utilização de ambos reduziu a mortalidade em cerca de um terço para pacientes que requerem oxigenação simples e em quase 50% para aqueles que precisam da ventilação mecânica invasiva.

Em junho do ano passado, o mesmo estudo concluiu que a dexametasona, que é usada para diminuir inflamações de outras doenças, reduziu as taxas de mortalidade em cerca de um terço entre pacientes de Covid-19 hospitalizados em estado grave.

Nos pacientes que precisam de oxigênio, mas sem ventilação, a administração do corticoide reduziu em 20% a mortalidade. Em quadros mais leves da doença, não foi identificada eficácia do uso da substância.