Governo dispensa licitação para compra de vacinas da Janssen e da Pfizer

Portarias divulgadas no Diário Oficial da União contabilizam 38 milhões de doses da vacina da Janssen e 100 milhões de doses da vacina da Pfizer

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
03 de março de 2021 às 20:34 | Atualizado 03 de março de 2021 às 23:52

O Ministério da Saúde oficializou, em edição extra do Diário Oficial da União, a intenção de comprar as vacinas contra a Covid-19 produzidas pelas empresas Janssen e Pfizer/BioNTech, anunciada nesta quarta-feira (3).

As portarias assinadas por Roberto Dias, diretor de Logística em Saúde da pasta, preveem a compra sem licitação de 38 milhões de doses da vacina da Janssen, braço farmacêutico do grupo Johnson & Johnson, e 100 milhões de doses da vacina da Pfizer.

A compra sem licitação é justificada pela medida provisória 1.026/2021, que prevê a permissão dessa aquisição mesmo antes do registro ou da autorização de uso emergencial da vacina. 

A portaria também prevê que o prazo de entrega das vacinas é até dezembro de 2021. Não há valor pré-delimitado para a compra no aviso de dispensa de licitação que foi publicado.

Vacina da Johnson & Johnson contra Covid-19
Vacina da Johnson & Johnson contra Covid-19
Foto: Dado Ruvid/Reuters (9.fev.2021)