Secretário detalha barreira sanitária em SP: Triagem, isolamento e monitoramento

Barreiras sanitárias serão implantadas nesta terça (25) para impedir a disseminação da cepa do novo coronavírus de origem na Índia na cidade

Produzido por Jorge Fernando Rodrigues, da CNN em São Paulo
24 de maio de 2021 às 08:05

Em entrevista à CNN nesta segunda-feira (24), o secretário de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, explicou como vão funcionar as barreiras sanitárias que serão implantadas para impedir a disseminação da cepa do coronavírus de origem na Índia na cidade. 

As barreiras serão colocadas nos aeroportos, rodoviárias e rodovias a partir desta terça-feira (25), e serão abordados os passageiros sintomáticos vindo do Maranhão, onde a nova variante já foi identificada.

“Nós sugerimos ao ministro [da Saúde, Marcelo Queiroga] que todas as pessoas que embarcaram sobretudo nos aeroportos do Maranhão fossem obrigadas a apresentar o teste PCR negativo. Segundo, nós faríamos um trabalho junto com a Anvisa e também com a prefeitura de Guarulhos para que nós pudéssemos identificar e fazer o monitoramento de sintomáticos respiratórios e, eventualmente, testá-los nas unidades mais próximas de saúde desses locais”, falou Aparecido.

“O terceiro trabalho é o de isolamento e monitoramento. Nós vamos fazer o controle de todas as pessoas que aqui chegarem para que a gente possa ter o contato, eventualmente depois de testadas, isolá-las seja em casa ou em alguns equipamentos que colocaremos à disposição.”

Além disso, de acordo com o secretário, o Ministério da Saúde ficou de mandar para São Paulo e Guarulhos testes de antígeno para o diagnóstico do novo coronavírus que começa amanhã. “Se as pessoas não apresentarem o teste de Covid-19, vamos providenciar os testes dessas pessoas.”