Após mãe ser vacinada, bebê nasce com anticorpos contra a Covid-19

A pesquisa acompanhou uma profissional de saúde que atuava na linha de frente de combate ao coronavírus

Tubo contendo anticorpos que podem ser usados em tratamento contra novo coronavírus
Tubo contendo anticorpos que podem ser usados em tratamento contra novo coronavírus Foto: Thomas Peter/Reuters (30.mar.2020)

Washington Luiz, colaboração para a CNN

Ouvir notícia

Pesquisadores da Universidade Atlântica da Flórida encontraram anticorpos contra a Covid-19 em um recém-nascido de uma mãe que recebeu a primeira dose da vacina durante a gravidez. O caso é o primeiro registrado no mundo e está relatado em um estudo publicado na medRvix na última sexta-feira (5).

A pesquisa acompanhou uma profissional de saúde que atuava na linha de frente de combate ao coronavírus. Ao completar 36 semanas e três dias de gravidez, ela foi imunizada com a vacina fabricada pela Moderna. Três semanas depois, a mulher deu à luz uma menina em um parto normal e espontâneo.

Ao analisarem o sangue do cordão umbilical, os cientistas encontraram anticorpos que ajudam o organismo a se defender do coronavírus.

“Demonstramos que os anticorpos anti-SARS-CoV-2 IgG são detectáveis em uma amostra de sangue do cordão umbilical de recém-nascidos após uma única dose da vacina. Portanto, há potencial para proteção e redução do risco de infecção do SARS-CoV-2 com a vacinação materna”, diz o estudo.

Apesar de o resultado ser animador, os cientistas alertam que o estudo é preliminar e ainda não foi revisado.

“Mais estudos serão necessários para quantificar a quantidade de anticorpos neutralizantes virais presentes em bebês nascidos de mães que são vacinadas antes do parto. Além disso, instamos outros pesquisadores a criar registros de gravidez e amamentação, bem como conduzir estudos de eficácia e segurança das vacinas contra a Covid-19 em mulheres grávidas e lactantes e seus filhos”, afirmam.

 

 

 

 

 

 

Mais Recentes da CNN