Campanha em SP terá dez mil postos de vacinação e datas para cada faixa etária

Estado terá 10 mil postos de aplicação da Coronavac, como farmácias e quartéis da PM, e mobilizará 54 mil profissionais da saúde e 25 mil agentes de segurança

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (7) os detalhes do Plano Estadual de Imunização (PEI) contra o novo coronavírus, que começará em 25 de janeiro de 2021, como antecipou a CNN

A secretaria da Saúde do estado, em parceria com as prefeituras do 645 municípios paulista, dobrará de 5,2 mil para 10 mil o número de postos de vacinação na imunização contra Covid-19.

“A vacinação incluirá locais como farmácias, quartéis da Polícia Militar, escolas aos fins de semana, terminais de ônibus e um sistema especial de vacinação em forma de drive-through”, afirmou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em entrevista no Palácio dos Bandeirantes.

“A campanha contará com grande estrutura logística e segurança pública. Serão 54 mil profissionais de de saúde e 25 mil agentes de segurança, entre PMs, policiais civis e agentes das guardas civis metropolitanas”, completou o governador.

Assista e leia também:
Vacinação começa a partir de 25 de janeiro em SP, diz governo
Promotores de SP querem ser incluídos em prioridades para vacina contra Covid-19
Doria diz que vacinação em SP com a Coronavac começa em janeiro
Quando e como os brasileiros serão vacinados contra a Covid-19?

Na quinta-feira (3), Doria havia criticado a previsão do Ministério da Saúde de começar a vacinação contra a Covid-19 em março e prometido que o estado começará a imunização com a Coronavac em janeiro.

Nesta segunda, ele voltou a falar sobre esse ponto. “Por que iniciar a vacinação dos brasileiros em março se podemos fazer isso em janeiro? Nós perdemos mais de 600 vidas todos os dias no Brasil e essa é uma realidade que não pode ser ignorada”, afirmou o governador. 

“A vacina não pode ser adiada. A vacina do Butantan, assim como as demais vacinas, comprovadamente eficazes, devem ser aplicadas imediatamente na população brasileira.”

Doria também informou que o governo disponibilizará 4 milhões de doses para outros estados a partir de 25 de janeiro para que eles possam iniciar a vacinação de seus profissionais da saúde antecipadamente.

Quem serão os primeiros vacinados?

Governo de SP apresentou detalhes de seu plano de vacinação contra Covid-19
Governo de SP apresentou detalhes de seu plano de vacinação contra Covid-19
Foto: Reprodução/Governo de SP

O público alvo da 1ª fase de vacinação são as pessoas com 60 anos ou mais, que correspondem a 7,5 milhões de pessoas, e os trabalhadores de saúde, quilombolas e indígenas, que são 1,5 milhão de pessoas, segundo o governo paulista.

Dentro desse universo, os trabalhadores da saúde terão prioridade, tanto que serão os primeiros imunizados, explicou Regiane de Paula, coordenadora de Controle de Doenças da Secretaria da Saúde.

Ela disse que a escolha desse público alvo se deu pelo fato de que 77% das mortes por Covid-19 no estado de SP se concentram nesse público.

Como será a escala de vacinação?

Cronograma de imunização contra Covid-19 em SP será dividido por faixas etárias
Cronograma de imunização contra Covid-19 em SP será dividido por faixas etárias
Foto: Reprodução/Governo de SP

A vacinação para quem fizer parte dessa 1ª fase da vacinação acontecerá entre os dias 25 da janeiro de 2021 e 28 de março de 2021, durando nove semanas.

Haverá uma escala, por faixa etária, para a aplicação da 1ª e da 2ª dose da vacina. Trabalhadores da saúde, indígenas e quilombolas receberão a primeira dose no dia 25 de janeiro e a segunda dose em 15 de fevereiro.

Pessoas com 75 anos ou mais serão imunizadas em 8 de fevereiro e 1º de março; na faixa etária entre 70 e 74 anos a primeira dose será em 15 de fevereiro e a segunda dose em 8 de março; para pessoas com 65 a 69 anos, a imunização será em 22 de fevereiro e 15 de março; por fim, as pessoas com 60 a 64 anos poderão se vacinar em 1º de março e 22 de março.

“É muito importante que a gente coloque essa escala por faixa etária para não ter aglomeração nas UBS, mantenha o distanciamento social e faça uma vacinação segura”, afirmou Regiane de Paula, coordenadora de Controle de Doenças da Secretaria da Saúde.

Horários e locais de vacinação

Além dos 5,2 mil postos de vacinação já existentes nos 645 municípios de São Paulo, o governo ampliará para até 10 mil pontos de imunização contra Covid-19.

De segunda a sexta-feira, a Coronavac será aplicada das 7h às 22h. Aos sábados, domingos e feriados, o horário de imunização será entre 7h e 17h.

Mais Recentes da CNN