Covid-19: Brasil testa 15 vezes menos que EUA e 12,5 vezes menos que Reino Unido

Dados mostram que, entre os dias 2 e 8 de maio, o país fez 496.305 testes RT-PCR enquanto norte-americanos fizeram 7.537.615 e os britânicos 6.244.746

Profissional aplica teste do tipo RT-PCR para detecção do novo coronavírus
Profissional aplica teste do tipo RT-PCR para detecção do novo coronavírus Foto: Callaghan O'Hare/Reuters (23.jun.2020)

Giovanna Bronze, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Entre os dias 2 e 8 de maio o Brasil realizou 496.305 testes RT-PCR para a detecção de casos do novo coronavírus, de acordo com o 62º Boletim Epidemiológico Especial do Coronavírus do Ministério da Saúde. Neste mesmo período, o país registrou 419.904 novos casos confirmados da doença, o que significa que, a cada caso confirmado, foi realizado 1,2 teste no país.

O número, além de indicar alta prevalência do vírus entre os testados (5 a cada 6 testes deram positivo), é consideralvemente menor do que a quantidade de testes realizados por países que estão vendo o fim da pandemia, como os Estados Unidos e o Reino Unido.

Esses países, por exemplo, já vacinaram 47,3% e 53,2% da população, respectivamente, enquanto o Brasil aplicou a primeira dose em 18,4%, segundo levantamento da Agência CNN.

Em comparação com os EUA, o Brasil testa muito menos. De 2 a 8 de maio, os norte-americanos realizaram 7.537.615 testes RT-PCR e registraram 288.620 novos casos de Covid-19. Esse número indica que, a cada caso positivo da doença foram realizados 26 testes RT-PCR – ou seja, 15 vezes mais do que a testagem feita pelo Brasil.

Já o Reino Unido, no mesmo período, realizou 6.244.746 testes RT-PCR e registrou 14.657 novos casos da Covid-19 – ou seja, a cada diagnóstico positivo, foram realizados 426 testes. Quando comparada com o Brasil, a região testou 12,5 vezes mais. 

O recorte é feito com base nos cinco países com mais doses aplicadas da vacina contra a Covid-19 no mundo, conforme consta no Painel da Vacina da CNN. Dentre estes, três disponibilizam dados de testagem e novos casos de maneira online e de fácil acesso: Reino Unido, Estados Unidos e Brasil. 

A testagem no Brasil em 2021

A quantidade de testes feitos na primeira semana de maio não difere muito da média semanal de testes realizados em abril. No mês, foram feitos 1.978.904 testes – portanto, a média por semana foi de 494.726 testes.

Já em março, foram realizados 2.427.565 testes, resultando na média de 606.891 testes por semana. Março de 2021 teve a maior quantidade de testes realizadas em um mês, 1.852.785, superando o recorde antes estabelecido em dezembro de 2020. 

Quando comparado com março deste ano, a primeira semana de maio teve 18,2% menos testes do que a média por semana durante o mês. Já em relação a abril, o total em maio é 0,3% maior do que a média registrada por semana no mês anterior.

(Com informações de Vital Neto, da CNN, em São Paulo)

Mais Recentes da CNN