Brasil registra mais 786 mortes por Covid-19, menor aumento diário desde março

Ao todo, 436.537 brasileiros morreram pela doença desde o início da pandemia

Anna Satie, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

O Brasil registrou nesta segunda-feira (17) mais 786 mortes por Covid-19. Esse é o menor aumento diário desde 1º de março, quando 778 vítimas entraram na contagem. 

Os dados costumam ficar represados aos domingos e segundas por conta do funcionamento de laboratórios e secretarias da Saúde. Ainda assim, esse é o menor número em onze semanas. 

Com a atualização, o país soma 436.537 óbitos em decorrência da doença.

Também foram confirmados mais 29.916 casos, totalizando 15.657.391. 

Mais cedo, o Ministério da Saúde disse que espera receber da China um novo lote de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) até o dia 26 de maio. O IFA é necessário para a produção da Coronavac pelo Instituto Butantan, de São Paulo, que está com a fabricação suspensa por falta de insumos desde quarta-feira (12). A interrupção deve atrasar o cronograma de entregas do Instituto. 

Em apenas um dia, a cidade de Botucatu, no interior de São Paulo, vacinou mais de 63 mil habitantes entre 18 e 60 anos, como parte de uma pesquisa inédita que pretende medir a eficácia da vacina Oxford/AstraZeneca contra as variantes do coronavírus. O total superou a expectativa, que era de 60 mil pessoas. 

No restante do Brasil, a vacinação caminha aos poucos. Exatamente quatro meses depois do início da aplicação, 39,1 milhões de brasileiros receberam a primeira dose e 19,3 milhões, a segunda, necessária para ser considerado imunizado. Os números correspondem a 18% e 9,1% da população, respectivamente. 

Enterro de vítima da Covid-19 no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo
Enterro de vítima da Covid-19 no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo
Foto: Carla Carniel/Reuters (17.mar.2021)

Tópicos

Mais Recentes da CNN