Einstein orienta médicos a não tratarem pacientes de Covid-19 com cloroquina

Até esta quinta-feira (25), hospital permitia que medicamento fosse receitado desde que paciente aceitasse potenciais riscos colaterais

Giovanna Bronze, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

O Hospital Albert Einstein, em São Paulo, divulgou uma nota interna nesta quinta-feira (25) orientando os médicos da instituição a não tratarem pacientes com Covid-19 usando a cloroquina ou a hidroxicloroquina. 

Procurado pela CNN, o hospital confirmou a informação e explicou que, até então, era permitido o chamado uso “off-label” — quando o medicamento pode ser usado para o tratamento de determinada doença diferente daquela para a qual é formalmente indicado.

No caso da cloroquina, o medicamento é recomendado para o tratamento da malária. No uso off-label, o médico poderia receitar a cloroquina desde que o paciente concordasse com os potenciais riscos colaterais.

Assista e leia também:

Alexandre de Moraes rejeita pedido para suspender orientações sobre cloroquina

Novartis encerra estudo sobre hidroxicloroquina por falta de voluntários

“Agora, o Einstein não recomenda nem mesmo esse uso off-label”, explicou o hospital. “Diante de todas as evidências dos estudos, que não comprovam a efetividade do medicamento, o Einstein não recomenda o tratamento com a hidroxicloroquina.”

Mais Recentes da CNN