Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Hábito de tomar chá pode reduzir risco de morte, indica estudo

    Segundo pesquisadores, pessoas que costumam ingerir a bebida são menos propensas a ter doenças cardiovasculares, doenças isquêmicas do coração ou acidente vascular cerebral (AVC)

    Hábito de tomar chá pode ser benéfico à saúde, diz pesquisa
    Hábito de tomar chá pode ser benéfico à saúde, diz pesquisa Getty Images

    Madeline Holcombeda CNN

    Sabe como aquela xícara de chá quentinha na sua caneca favorita às vezes parece curar a alma? Um novo estudo descobriu que isso pode ser bom para seu corpo também.

    Tomar duas ou mais xícaras de chá preto por dia está associado a um menor risco de morte em geral, de acordo com o estudo publicado nesta semana na revista científica “Annals of Internal Medicine”, do Colégio Americano de Médicos (ACP, na sigla em inglês).

    A pesquisa analisou cerca de 500 mil homens e mulheres com idades entre 40 e 69 anos que participaram, entre 2006 e 2010, do UK Biobank, banco de dados biomédico do Reino Unido que abriga informações genéticas e de saúde. O repositório inclui informações que os participantes relatavam sobre seus hábitos de tomar chá, tais como frequência e o que era adicionado à bebida, segundo o estudo.

    Alguns participantes não tomavam chá preto, mas como os dados vieram do Reino Unido, havia muitas pessoas que consumiam a bebida regularmente – inclusive algumas que ingeriam até dez xícaras por dia, segundo a principal autora do estudo, Maki Inoue-Choi, epidemiologista do Instituto Nacional de Câncer dos Estados Unidos.

    O Biobank fez um acompanhamento de cerca de dez anos após o trabalho original, e os pesquisadores descobriram que pessoas que bebiam duas ou mais xícaras de chá diariamente nesse ínterim eram menos propensas a morrer por causas como doenças cardiovasculares, doenças isquêmicas do coração ou acidente vascular cerebral (AVC), de acordo com o estudo.

    A pesquisa é um olhar interessante sobre o hábito de tomar chá, mas ainda há bastante trabalho que precisa ser feito antes de se recomendar mudanças na dieta, como alertou Howard Sesso, professor associado de medicina na Escola de Medicina de Harvard e epidemiologista no Brigham and Women’s Hospital, em Boston, nos EUA. Sesso não esteve envolvido no estudo.

    “Os autores tentaram controlar outros fatores das dietas, mas quem toma chá muitas vezes se diferencia de quem não toma também de outras formas, o que poderia enfraquecer essas descobertas. Precisamos de mais ensaios clínicos randomizados que avaliem a ingestão de chá”, afirmou Sesso por e-mail.

    Mas e o leite e o açúcar?

    Para muitos consumidores de chá, o modo de preparo é crucial.

    Qual deve ser a temperatura da água? Pode tomar puro? Pode por leite? E açúcar? Se sim, quanto?

    Se você não se imagina tomando chá puro, não precisa se preocupar. Não houve redução significativa nos benefícios à saúde para aqueles que acrescentaram leite ou açúcar, indicou o estudo.

    No entanto, isso não quer dizer que essa é a maneira mais saudável de se consumir chá. Inoue-Choi comentou que os especialistas em saúde recomendam fortemente que se limite o açúcar e as gorduras saturadas, como as presentes no leite.

    Especialistas sugerem que o chá seja consumido sem açúcar ou leite
    Especialistas sugerem que o chá seja consumido sem açúcar ou leite / Getty Images

    Devo mudar meus hábitos?

    Embora seja difícil ter certeza com base nas pesquisas realizadas até agora, Inoue-Choi disse que existem algumas boas razões pelas quais o chá preto pode ser muito benéfico.

    “Há diversos mecanismos possíveis”, mencionou. “O chá é rico em compostos bioativos, que têm o potencial de diminuir o estresse oxidativo e a inflamação. Isso pode proteger contra algumas condições, como câncer e doenças cardíacas”.

    Muitas pesquisas já foram feitas sobre os benefícios do chá verde para a saúde. Estudos observacionais, como um de 2013, sugerem que ele poderia retardar o crescimento de lesões pré-cancerosas, enquanto outro trabalho de 2014 descobriu que o consumo de chá verde está associado a um menor risco de declínio cognitivo.

    Tanto o chá preto quanto o chá verde são variações da mesma planta, a camellia sinensis, mas poucos estudos até agora analisaram os impactos de se consumir o chá preto, comentou Inoue-Choi.

    Por conta da falta de pesquisas, pode ser que ainda não seja a hora de incluir o chá preto na sua rotina, acrescentou.

    “Nossas descobertas podem passar mais segurança às pessoas que já bebem chá todos os dias, mas não estamos recomendando que as pessoas decidam começar a tomar chá, ou mudem o quanto consomem hoje”, advertiu Inoue-Choi.

    As pessoas não devem confiar nos resultados de um único estudo para fazer esse tipo de mudança, avisou, e mais pesquisas são necessárias para complementar as descobertas.

    “Essa pesquisa não prova que a ingestão de chá reduz a mortalidade, mas sugere que, se você já toma chá – e em especial o chá preto, que é o principal tipo consumido no Reino Unido – pode continuar a tomar”, concluiu Sesso.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original