Levantamento mostra queda de 26% na doação de órgãos devido à pandemia

Os procedimentos mais afetados foram os de pulmão (62%), rim (34%), coração (34%) e fígado (28%)

Tainá Falcão, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

De acordo com um levantamento da Associação Brasileira Transplante Órgãos (ABTO), o número de doadores de órgãos caiu 26% no país em 2021 devido à pandemia de Covid-19. A queda atingiu os pacientes que esperam por um transplante.

Os procedimentos mais afetados foram os de pulmão (62%), rim (34%), coração (34%) e fígado (28%). O risco de contaminação e a lotação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) por conta do coronavírus foram as principais razões da queda. 

Antes da pandemia, a projeção para 2020 era de 20 doadores por milhão de pessoas. Porém, a taxa diminuiu para 15 doadores na mesma quantidade, voltando ao patamar de 2017. 

O diretor da ABTO, Valter Garcia, espera que o cenário melhore a partir do segundo semestre. “O segundo trimestre está praticamente perdido no Brasil como um todo”, afirmou. 

Doação de órgãos caiu no Brasil por conta da pandemia de Covid-19
Doação de órgãos caiu no Brasil por conta da pandemia de Covid-19 (02.jun.2021)
Foto: Reprodução / CNN

Mais Recentes da CNN