Mais de 90% dos municípios do Rio não relataram escassez de vacinas contra Covid

Estado do Rio de Janeiro ficou atrás apenas do Pará, onde apenas 3,7% das cidades relataram escassez de vacinas contra o novo coronavírus

Vacina da Pfizer é preparada para uso por profissional da Saúde no Distrito Federal
Vacina da Pfizer é preparada para uso por profissional da Saúde no Distrito Federal Foto: Tony Winston - 10.mai.2021/Ministério da Saúde

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Um levantamento divulgado com exclusividade à CNN pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostra que a vacinação contra Covid-19 acontece sem interrupções na maior parte do estado do Rio de Janeiro. De acordo com dados divulgados, apenas 5% das cidades fluminenses registraram baixo estoque de imunizantes entre 28 de junho e 2 de julho.

O estado do Rio de Janeiro ficou atrás apenas do Pará, onde apenas 3,7% das cidades relataram escassez de vacinas contra o novo coronavírus. Divulgada com antecedência para a CNN, a pesquisa levou em consideração as informações divulgadas por 3079 gestores municipais de todo o país.   

Números no Brasil 

Em comparação com o estado do Rio de Janeiro, o cenário nacional apresentou piores índices no quesito falta de vacina. Segundo levantou a CNM, 27% dos municípios brasileiros foram obrigados a interromper o calendário de imunização por falta de doses.  

Os piores resultados foram apresentados pelos estados do nordeste, afirma a pesquisa. Em valores absolutos, 76% das cidades do Maranhão não tiveram vacinas suficientes para imunizar a população. Logo em seguida vem o Sergipe com um índice de 57%.

Mais Recentes da CNN