Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    OMS: Inatividade física será causa de doenças em 500 milhões de pessoas até 2030

    Novo relatório aponta que o custo deste quadro preocupante de saúde pública chegará a US$ 27 bilhões por ano

    Estilo de vida sedentário deve criar piora na saúde pública global
    Estilo de vida sedentário deve criar piora na saúde pública global Rovena Rosa/Agência Brasil

    Amanda Garciada CNN

    A Organização Mundial da Saúde (OMS), em novo relatório, fez um alerta de que quase 500 milhões de pessoas vão desenvolver doenças cardíacas, obesidade ou outras doenças atribuídas à inatividade física entre 2020 e 2030.

    O documento contém dados de 194 países e mostram um progresso lento das nações para a criação de políticas públicas que possam reverter este quadro.

    A OMS destaca que os custos com este problema de saúde pública podem chegar a US$27 bilhões ao ano.

    Em entrevista à CNN Rádio, o cardiologista do Imperial College de Londres Ricardo Petraco destacou que o aspecto financeiro é grande novidade do relatório.

    “Falamos de bilhões de dólares, quando esta cifra é apresentada aos governos, é mais provável que eles ajam de forma mais veemente nesta questão”, disse.

    Segundo ele, a “OMS tenta esclarecer que temos que fazer alguma coisa, a prevenção é algo mais barato do que tratar diabetes, derrame e infarto.”

    O desafio, para Petraco, é enorme, já que “estamos vivendo um estilo de vida pós-pandemia que não favorece a atividade física.”

    “A gente senta no computador, usa o telefone para tudo, faz tudo virtualmente, até compras no supermercado.”

    Ele defende que a mudança de mentalidade não deve depender apenas do governo, mas passa pela educação das crianças nas escolas e dentro de casa.

    O cardiologista explica que a atividade física não significa virar um maratonista ou tenista profissional.

    “A recomendação é de 150 minutos por semana de exercício moderado ou 75 minutos de mais intenso, mas não adianta nem suar. O segredo para trabalhar o sistema cardiovascular é de 2 a 3 vezes por semana, de 20 a 30 minutos, mas com intensidade alta, que você saia suado e cansado”, disse.

    *Com produção de Isabel Campos