Atividades físicas melhoram as habilidades cognitivas das crianças, diz estudo

Testes analisados por cientistas apontaram que crianças mais aptas em exercícios também tinham desempenhos melhores na escola

Exercício físico é benéfico para a memória, o pensamento flexível e o autocontrole
Exercício físico é benéfico para a memória, o pensamento flexível e o autocontrole Foto: Shutterstock

Camila Neumamda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Pesquisa realizada por cientistas da Nottingham Trent University, da Inglaterra, mostrou que, em média, os alunos do ensino fundamental que estavam mais em forma, medida pela capacidade de correr distâncias maiores em um teste de condicionamento físico, tiveram melhores respostas em tarefas escolares do que aqueles que não correram tanto.

O estudo publicado na revista Psychology of Sport and Exercise concluiu que promover mais atividades de exercício físico pode ajudar a melhorar as habilidades cognitivas das crianças.

O estudo teve como objetivo investigar o efeito sobre a aprendizagem e a memória das crianças após o “Daily Mile”, uma atividade física escolar popular em todo o Reino Unido, na qual estudantes correm, geralmente dando voltas no playground ou em quadras de esportes.

Ao menos 145 alunos de 9 a 11 anos realizaram uma série de tarefas de função cognitiva após exercícios e repouso. As tarefas cognitivas foram realizadas pelos alunos imediatamente depois do exercício e 45 minutos após a corrida.

Os pesquisadores descobriram que, embora o exercício não melhore a cognição geral, a função executiva — um conjunto de habilidades mentais que inclui a memória, o pensamento flexível e o autocontrole — tende a melhorar imediatamente após o exercício.

Além disso, os alunos classificados como mais aptos mostraram cognição superior aos seus colegas, concluindo tarefas em média 5% a 10% mais rápido e com a mesma precisão.

Atividade física ajuda a saúde e o desempenho escolar

O estudo também explorou a diversão das crianças com o “Daily Mile”, descobrindo que elas gostaram particularmente da natureza individualizada da atividade, do aspecto social e do fato de ser ao ar livre.

“Uma descoberta consistente de nosso trabalho foi que as crianças que foram capazes de correr mais longe durante o teste de condicionamento físico em vários estágios exibiram cognição superior a suas contrapartes”, disse o pesquisador principal dr. Simon Cooper, professor associado de Exercício, Cognição e Saúde da Escola de Ciência e Tecnologia da Universidade de Nottingham Trent.

“Nosso trabalho mostra a importância de oportunidades regulares de atividade física nas escolas, não apenas para a saúde e o bem-estar, mas também para a cognição e o desempenho acadêmico”, descreveram no estudo.

O dr. Joseph Lovett, coordenador da pesquisa do “Daily Mile”, disse que “a indicação de que crianças em boa forma demonstram cognição superior é extremamente encorajadora”.

“Um dos principais objetivos da fundação é dar às crianças a oportunidade de desfrutar de atividades físicas regulares para ajudar a melhorar a forma física. O conhecimento de que uma boa forma física pode melhorar a capacidade cognitiva é um mensagem extremamente importante para nós.”

 

Mais Recentes da CNN