São Paulo prorroga vacinação contra a gripe até 30 de junho

Adesão está abaixo de 50% entre mães, crianças menores de 6 anos e adultos com idade de 55 a 59 anos

Vacinação contra a gripe para idosos
Vacinação contra a gripe para idosos Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo anunciou neste sábado (6), a prorrogação da vacinação contra a gripe até o dia 30 de junho. Iniciada em 23 de março, a campanha tem como objetivo alcançar pelo menos 90% dos públicos prioritários. A vacina não imuniza contra o novo coronavírus, mas é fundamental para reduzir o número de pessoas com sintomas respiratórios.

De acordo com os dados da Secretaria, a adesão está abaixo de 50% entre mães, crianças menores de 6 anos e adultos com idade de 55 a 59 anos. Até o momento, foram aplicadas doses em 1,3 milhão de crianças (44% do grupo), 186,3 mil gestantes (41%) e 36,2 mil puérperas (48%). O grupo com idade entre 55 e 59 anos chega a apenas 36%, com 743,3 mil imunizados.

Leia também:

Cinco hospitais brasileiros testarão plasma contra Covid-19

Casos de Covid-19 no mundo atingem mais de 7 milhões com salto no Brasil e Índia

“A vacinação é fundamental, especialmente neste momento da pandemia de Covid-19, pois ajuda a evitar doenças respiratórias causadas por gripes e resfriados que são mais frequentes nesta época do ano”, explica Núbia Araújo, diretora de Imunização da Secretaria.

Embora o prazo inicial para estes grupos tenha terminado na última sexta-feira (5), as doses ainda serão oferecidas a quem comparecer aos postos (pessoas fora do grupo prioritário). “Além de proteger a população contra a Influenza, precisamos minimizar o impacto sobre os serviços de saúde em meio a pandemia de Covid-19, já que os sintomas destas doenças são semelhantes”, diz o Secretario de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Mais Recentes da CNN