São Paulo reduz intervalo entre doses da Pfizer e Astrazeneca para 30 dias

A partir desta sexta-feira (20), todas as pessoas que tomaram a primeira dose dessas vacinas há 30 dias já podem se cadastrar na 'xepa' nos postos de saúde

Alisson Negrini*, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), anunciou nesta sexta-feira (20), a redução do intervalo entre a primeira e a segunda dose das vacinas da Pfizer e da Astrazeneca na capital paulista.

A partir de hoje, todas as pessoas que tomaram a primeira dose dessas vacinas há 30 dias já podem ir a uma unidade de saúde para se cadastrar na “xepa”, na qual são usadas as doses restantes, para que não haja o desperdício de imunizantes.

Até então, era necessário cumprir a espera de 60 dias antes de poder tomar a segunda dose.

A redução do intervalo faz parte do plano de imunizar completamente a população o quanto antes, para evitar a transmissão da Covid-19 e suas variantes.

Vacinação de adolescentes

Também nesta sexta-feira, a prefeitura paulistana afirmou que começará a vacinar adolescentes de 12 a 15 anos com comorbidades na próxima segunda-feira (23). Gestantes e puérperas desta faixa etária também poderão receber o imunizante contra a Covid-19.

Neste sábado (21), adolescentes de 16 a 17 anos com comorbidades poderão se vacinar. Dos 48 mil adolescentes de 16 e 17 anos com comorbidades elegíveis para a vacina, cerca de 6.810 já se vacinaram até esta sexta-feira, o que representa menos de 15%.

Para que os adolescentes possam se vacinar é necessário a presença de um responsável, além de um documento de identificação, cartão do SUS e comprovante de residência, que pode ser apresentado de forma digital.

Leia mais notícias do Brasil e do mundo na CNN.

Fila de pessoas para vacinação contra a Covid-19
Fila de pessoas para vacinação contra a Covid-19 na UBS de Moema, na zona sul de São Paulo (SP)
Foto: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

(Com informações de Manuella Niclewicz e Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo)

Mais Recentes da CNN