SP aponta risco de falta e pede remédios do kit intubação à Saúde em até 24 h

Em ofício enviado ao governo federal, secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, diz que abastecimento de medicamentos está na 'iminência do colapso'

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governo de São Paulo afirmou nesta quarta-feira (14) que precisa receber os medicamentos que fazem parte do chamado “kit intubação” em até 24 horas, sob o risco de desabastecimento. 

Pelo menos nove ofícios foram enviados ao Ministério da Saúde solicitando a reposição dos estoques no estado e, segundo o governo estadual, não foram respondidos. 

No décimo ofício encaminhado à Saúde na terça-feira (13), o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, afirma que a situação de abastecimento de medicamentos, “principalmente daqueles que compõem as classes terapêuticas de bloqueadores neuromusculares e sedativos está gravíssima, isto é, na iminência do colapso, considerando os dados de estoque e consumo atualizado pelos hospitais”.

Segundo Gorinchteyn, “a partir dos próximos dias poderá ocorrer desabastecimento dos medicamentos” no estado. O secretário diz ainda que há mais de 40 dias tem formalizado solicitações de “medidas expressas e urgentes”. 

Em outro trecho, afirma que “o Ministério da Saúde manteve o estado de São Paulo durante seis meses sem fornecimento de qualquer quantidade de medicamentos provenientes das requisições administrativas realizadas”, além de a pasta não esclarecer “qual o critério adotado para a distribuição dos milhões de unidades farmacêuticas requisitadas”.

Em nota, o Ministério informou que já distribuiu aos estados e municípios mais de 8 milhões de medicamentos para intubação de pacientes ao longo da pandemia. 

“Nesta semana, um grupo de empresas vai doar mais de 3,4 milhões de medicamentos, que serão distribuídos imediatamente aos entes federativos. Além disso, estão em andamento dois pregões e uma compra direta via Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).”

Atendimento médico em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes de Covid
Secretário da Saúde de SP afirmou que medicamentos de ‘kit intubação’ estão na ‘iminência do colapso’
Foto: Mister Shadow/Estadão Conteúdo

Em entrevista na manhã desta quarta (14), Gorinchteyn afirmou que estão sendo utilizadas medicações alternativas que “confortam por alguns dias” na rede estadual.

“Criamos, através de chancelas dadas pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia e pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira alternativas para essas medicações. Não existe determinado produto, pode ser utilizado outro com a mesma eficácia e o mesmo fundamento clínico”, disse.

Mais Recentes da CNN