Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Huawei se afasta do Android em próxima versão de sistema operacional Harmony

    Segundo veículo de notícias local, a chinesa Huawei Technologies busca reforçar seu próprio ecossistema de software

    Logo da Huawei durante festival de inteligência artificial em Cannes, na França
    Logo da Huawei durante festival de inteligência artificial em Cannes, na França Reuters/Eric Gaillard

    da Reuters

    A chinesa Huawei Technologies não oferecerá suporte a aplicativos Android na versão mais recente de seu sistema operacional Harmony, informou o veículo de notícias financeiras local Caixin, enquanto a empresa procura reforçar seu próprio ecossistema de software.

    A empresa planeja lançar uma versão para desenvolvedores de sua plataforma HarmonyOS Next no segundo trimestre deste ano, seguida por uma versão comercial completa no quarto trimestre, disse a empresa em um comunicado destacando o evento de lançamento da plataforma em sua cidade natal, Shenzhen, na quinta-feira.

    A Huawei anunciou seu sistema Harmony proprietário pela primeira vez em 2019 e se preparou para lançá-lo em alguns smartphones um ano depois, depois que as restrições dos Estados Unidos cortaram seu acesso ao suporte técnico do Google para seu sistema operacional móvel Android.

    No entanto, versões anteriores do Harmony permitiam que aplicativos criados para Android fossem usados no sistema, o que não será mais possível, de acordo com a Caixin.

    A Huawei não respondeu ao pedido de comentário feito pela CNN.

    Em agosto passado, a Huawei lançou inesperadamente sua série de smartphones Mate60, que se acredita ser alimentada por um conjunto de chips desenvolvido internamente.

    O lançamento foi amplamente visto como a marca do retorno da Huawei ao mercado de smartphones de ponta após anos de dificuldades sob as sanções dos EUA.

    A empresa espera que a receita de 2023 ultrapasse 700 bilhões de iuanes (97,3 bilhões de dólares), o que representa um crescimento de 9% em relação ao ano anterior, de acordo com uma mensagem interna do mês passado.

    Matéria feita por: David Kirton