Mercedes-Benz acelera desenvolvimento de software com novo centro de tecnologia

Uma das parcerias para a criação do centro é com a especialista em computação gráfica Nvidia

A empresa está tentando controlar o cerne de sua oferta de software
A empresa está tentando controlar o cerne de sua oferta de software REUTERS/Gonzalo Fuentes

Por Ilona Wissenbach e Victoria Waldersee, da Reuters

Ouvir notícia

A Mercedes-Benz abriu um novo centro de software de 200 milhões de euros (US$ 217 milhões) na cidade alemã de Sindelfingen nesta sexta-feira, o mais recente investimento da companhia para aumentar capacidade interna de desenvolvimento de software enquanto trabalha para lançar seu próprio sistema operacional, MB.OS, até 2024.

Cerca de 750 das 3.000 novas contratações que a montadora de veículos planeja fazer globalmente para desenvolver o sistema operacional foram feitas em Sindelfingen. O centro trabalha com áreas que incluem entretenimento veicular e direção autônoma.

O centro faz parte de um grande esforço da Mercedes-Benz para otimizar sua estratégia de software que atualmente reúne tecnologia de uma ampla gama de fornecedores. A empresa está tentando controlar o cerne de sua oferta de software.

“Assumimos a responsabilidade pela arquitetura e integração de software – esse é o nosso principal objetivo”, disse o diretor de software, Magnus Oestberg. “Nós não fazemos tudo sozinhos, valorizamos as parcerias, mas é claro que as partes que são mais importantes para nós, faremos internamente.”

Uma dessas parcerias é com a especialista em computação gráfica Nvidia, com quem a Mercedes-Benz fechou um acordo em 2020 para desenvolver funções assistidas e autônomas dos veículos. Estes recursos farão parte do sistema MB.OS em dois anos.

A montadora está a 600 vagas de atingir meta de ter uma equipe global de 10 mil engenheiros de software em Berlim, China, Índia, Israel, Japão e Estados Unidos.

“O perfil de um engenheiro de software é muito procurado – a demanda é consideravelmente maior do que a oferta”, disse o diretor de tecnologia Markus Schaefer.

Mais Recentes da CNN