Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Mudanças climáticas estão causando alterações na cor dos oceanos, aponta pesquisa

    Pesquisadores monitoraram a coloração do mar a partir do espaço, rastreando quanta luz verde ou azul é refletida na superfície da água

    Novas pesquisas mostram que nossos oceanos mudaram de cor nos últimos 20 anos
    Novas pesquisas mostram que nossos oceanos mudaram de cor nos últimos 20 anos Sergi Reboredo/VW Pics/Universal Images Group/Getty Images

    Jack Guyda CNN

    A cor do oceano mudou significativamente nos últimos 20 anos e as mudanças climáticas causadas pelo homem provavelmente são as responsáveis, de acordo com um novo estudo.

    Mais de 56% dos oceanos do mundo mudaram de cor em uma extensão que não pode ser explicada pela variabilidade natural, disse uma equipe de pesquisadores, liderada por cientistas do Centro Nacional de Oceanografia do Reino Unido e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts nos Estados Unidos, em uma afirmação.

    Os oceanos tropicais próximos ao equador, em particular, tornaram-se mais verdes nas últimas duas décadas, refletindo mudanças em seus ecossistemas, de acordo com o estudo publicado quarta-feira na revista Nature.

    A cor do oceano é derivada dos materiais encontrados em suas camadas superiores. Por exemplo, um mar azul profundo terá muito pouca vida, enquanto uma cor verde significa que existem ecossistemas ali baseados em fitoplâncton, micróbios semelhantes a plantas que contêm clorofila. O fitoplâncton forma a base de uma teia alimentar que sustenta organismos maiores como o krill, peixes, aves marinhas e mamíferos marinhos.

    Não está claro exatamente como esses ecossistemas estão mudando, disse a coautora do estudo Stephanie Dutkiewicz, pesquisadora sênior do Departamento de Ciências da Terra, Atmosféricas e Planetárias do MIT e do Centro de Ciências da Mudança Global. Embora algumas áreas provavelmente tenham menos fitoplâncton, outras terão mais – e é provável que todas as partes do oceano vejam mudanças nos tipos de fitoplâncton presentes.

    Os ecossistemas oceânicos são finamente equilibrados e qualquer mudança no fitoplâncton causará ondulações na cadeia alimentar. “Todas as mudanças estão causando um desequilíbrio na organização natural dos ecossistemas. Esse desequilíbrio só vai piorar com o tempo se nossos oceanos continuarem aquecendo”, disse ela à CNN.

    Também afetará a capacidade do oceano de atuar como um estoque de carbono, disse Dutkiewicz, já que diferentes plânctons absorvem diferentes quantidades de carbono.

    Enquanto os pesquisadores ainda estão trabalhando para desvendar exatamente o que as mudanças significam, o que está claro, eles disseram, é que as mudanças estão sendo impulsionadas pelas mudanças climáticas induzidas pelo homem.

    ‘Tendência clara’

    Mares mais verdes significam que há mais fitoplâncton presente na água / Artur Widak/NurPhoto/Getty Images

    Os pesquisadores monitoraram as mudanças na cor do oceano a partir do espaço, rastreando quanta luz verde ou azul é refletida na superfície do mar.

    Eles usaram dados do satélite Aqua, que monitora as mudanças na cor do oceano há mais de duas décadas e é capaz de detectar diferenças que não são visíveis ao olho humano.

    Eles analisaram dados de variação de cor de 2002 a 2022 e, em seguida, usaram modelos de mudança climática para simular o que aconteceria com os oceanos com ou sem poluição adicional que aquece o planeta.

    As mudanças de cor corresponderam quase exatamente ao que Dutkiewicz previu que aconteceria se os gases de efeito estufa fossem adicionados à atmosfera – que cerca de 50% dos nossos oceanos mudariam de cor.

    Dutkiewicz, que faz simulações que mostram que os oceanos vão mudar de cor há anos, disse que não está surpresa com essa descoberta.

    “Mas ainda assim achei os resultados muito preocupantes; mais um alerta de que a mudança climática induzida pelo homem [tem] impactado significativamente o sistema terrestre”, disse ela à CNN por e-mail.

    Dutkiewicz disse à CNN que era difícil dizer se as mudanças de cor poderiam se tornar visíveis para os humanos se o processo continuasse.

    “Se um grande ponto de inflexão fosse alcançado em alguns lugares: talvez. Embora você tenha que estudar as cores por um tempo para poder perceber as mudanças”, disse Dutkiewicz.

    Em seguida, Dutkiewicz tentará entender melhor as mudanças de cor em diferentes regiões oceânicas, bem como investigar o que pode estar causando isso, disse ela.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original