1ª Bienal da Gastronomia de BH leva chefs do Brasil e do mundo à capital mineira

Evento começa nesta segunda (16) e segue até o fim de outubro com ações e atividades com o intuito de fortalecer a gastronomia mineira

Gastronomia mineira é colocada em destaque com 1ª Bienal da Gastronomia de Belo Horizonte
Gastronomia mineira é colocada em destaque com 1ª Bienal da Gastronomia de Belo Horizonte Q4rto Studio

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia Belo Horizonte, Minas Gerais

Com a intenção de fortalecer e promover o título de Cidade Criativa da Gastronomia, Belo Horizonte sedia durante 15 dias sua 1ª Bienal da Gastronomia.

O evento ocorre entre 16 e 31 de outubro com uma série de ações, incluindo palestras, mostras culinárias, seminários e projetos especiais junto de chefs brasileiros e internacionais renomados.

A abertura ocorre nesta segunda-feira (16) com direito a mesa de conversa e exibição do documentário “Três Marias”, uma homenagem às três matriarcas da culinária mineira: Maria Stella Libânio Christo, Dona Lucinha e Nelsa Trombino.

A programação é encerrada entre os dias 30 e 31 de outubro com o Fórum Internacional de Gastronomia (FIG-BH), que tem entre os nomes confirmados Janaína Torres Rueda, d’A Casa do Porco e eleita a melhor chef da América Latina em 2023; Leonor Espinosa, eleita melhor chef do mundo em 2022; Rodrigo Oliveira, chef e proprietário do restaurante Mocotó; Tássia Magalhães, do Nelita; entre outros.

“Desde que Belo Horizonte foi designada Cidade Criativa da Gastronomia pela Unesco, em 2019, já tínhamos o desejo de comemorar e mostrar ao mundo o trabalho que desenvolvemos na nossa cidade. Pensamos a Bienal como uma grande oportunidade de fortalecer a capital mineira como um dos principais polos turísticos gastronômicos da América do Sul”, afirma Gilberto Castro, presidente da Belotur, que realiza o evento.

Confira abaixo algumas das principais iniciativas e ações da 1ª Bienal da Gastronomia de Belo Horizonte:

Eventos

Abertura Oficial (16/10)

A abertura ocorre na segunda-feira (16) às 18h no Teatro Francisco Nunes, no Parque Municipal, com a presença do prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman. O evento conta com uma mesa de conversa intitulada “Diálogos sobre Gastrodiplomacia – a Cozinha Brasileira Como Instrumento de Promoção e Posicionamento Internacional”.

Também será exibido o documentário “Três Marias”, que homenageia as três matriarcas da culinária mineira: Maria Stella Libânio Christo (1917-2011), Dona Lucinha (1932-2019) e Nelsa Trombino (1938-2023).

Panelas Abertas (17 a 26/10)

Chef Caio Soter, do Pacato, participa do projeto “Panelas Abertas”, em formato de ateliê aberto / Divulgação

Entre os dias 17 e 26 de outubro será realizado o projeto “Panelas Abertas”, que busca promover o intercâmbio de experiências entre os chefs de cozinha da capital mineira com estudantes, empreendedores, jornalistas e influenciadores gastronômicos.

Participam do projeto os chefs Flávio Trombino, do Xapuri; Caio Soter, do Pacato; Bruna Martins, do Birosca e Florestal; Henrique Gilberto, do Cozinha Tupis; entre outros. A ação é para participantes convidados.

3º Seminário Internacional de Segurança Alimentar e Nutricional (25 a 27/10)

Entre os dias 25 e 27 de outubro ocorre o 3º Seminário Internacional de Segurança Alimentar e Nutricional, com o tema “O Poder Transformador dos Sistemas Alimentares Sustentáveis”, cujo objetivo é debater aspectos que envolvem a alimentação, acesso aos alimentos, produção e comercialização.

Festival de Arte Negra 2023 (26/10)

A gastronomia também está presente no Festival de Arte Negra de Belo Horizonte, que realiza o bate-papo “Sabores e Saberes: Diálogo entre Gerações” no dia 26 de outubro, às 10h, no Teatro Francisco Nunes.

Participam da conversa os chefs Cidinha Santiago, Kelma Zenaide e Ivo Faria, que abordam a importância de preservar e promover a herança culinária afro-brasileira.

Fórum Internacional de Gastronomia (30 e 31/10)

Melhor chef da América Latina em 2023, Janaína Torres Rueda participa do Fórum Internacional de Gastronomia (FIG-BH) / Marcus Steinmeyer

Para fechar a programação, o Fórum Internacional de Gastronomia acontece nos dias 30 e 31 de outubro com palestrantes renomados. Serão debatidos temas como Protagonismo Feminino, Valorização de Produtos Locais, Gastronomia Social, Eventos e Festivais Gastronômicos e Inserção Profissional, Gastronomia Mineira. Os ingressos estão disponíveis para retirada na plataforma Sympla.

Entre os nomes estão: Janaína Torres Rueda, d’A Casa do Porco e eleita a melhor chef da América Latina em 2023; Leonor Espinosa, eleita a melhor chef de cozinha do mundo em 2022; Rodrigo Oliveira, chef e proprietário dos restaurantes Mocotó e Balaio IMS; Léo Paixão, figura da gastronomia de BH e jurado do programa Mestre do Sabor (TV Globo); David Mora, coordenador do mestrado Turismo Gastronômico do Basque Culinary Center e profissional influente do enoturismo na Espanha; David Hertz; chef e empreendedor social e cofundador da Gastromotiva; Edson Leite, fundador do projeto Gastronomia Periférica e Tássia Magalhães, do Nelita e eleita a chef do ano de 2022 pela Prazeres da Mesa.

Saboreando o Amanhã (31/10)

Como parte das ações de intercâmbio entre as cidades da Rede da Unesco no campo da Gastronomia, a ação aberto ao público “Saboreando o Amanhã” ocorre no dia 31/10 na Cozinha Tupis, no Mercado Novo, que serve aos presentes um prato típico de Mérida, do México, a ser interpretado pelas chefs Mariana Gontijo (Restaurante Roça Grande – BH) e Mariana Aleixo (Restaurante Maré de Sabores – RJ).

Circuitos e projetos

Circuito Gastronômico – Mapa das Minas

O “Mapa das Minas” é uma seleção de estabelecimentos liderados por mulheres que estão redefinindo a culinária mineira. Além de ser uma lista de locais para comer durante a Bienal, é uma celebração da diversidade, da criatividade e do espírito empreendedor das mulheres da capital mineira.

Entre os restaurantes selecionados estão o Florestal, chef Bruna Martins; Bar Pirex, da chef Isabela Rochinha; Cozinha Santo Antônio, da chef Juliana Duarte; Boteco Nada Contra, da chef Samira Lyrio; Espaço Yanã, da chef Carol Pacheco; Copa Cozinha, das chefs Maíra Sette, Cristina Gontijo e Júlia Queiroz; Bar da Lora, da chef Eliza Fonseca; Casa da Uva, das chefs Ana Borges e Gabi Dias; Arantxa Bistrô, da chef Arantxa Bruna; AA Wine, da chef Tainá Moura, entre outros locais selecionados.

Bares Notáveis

O Bares Notáveis é um projeto de identificação, registro e fomento dos principais bares que fizeram Belo Horizonte ser reconhecida como a “cidade dos bares”. Neste primeiro ano, a iniciativa, realizada pela Belotur em conjunto com o Sebrae Minas, definirá estratégias e métricas adequadas e selecionará uma primeira leva de 20 bares que receberão o reconhecimento especial.

Territórios e Redes Criativas – Mercado Central

Criado em 2019, o projeto Territórios e Redes Criativas tem como objetivo valorizar a cultura material e imaterial de cada território e dar maior visibilidade aos empreendedores locais. Neste ano, o projeto terá como tema o Mercado Central, em que o formato prevê a produção de conteúdo em diversas mídias, como áudio, guias, textos, fotos e vídeos, que será lançada em 2024.

Confira a programação completa e todos os detalhes da 1ª Bienal de Belo Horizonte no site oficial.