Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Américo Martins

    Américo Martins

    Especialista em jornalismo internacional e fascinado pelo mundo desde sempre, foi diretor da BBC de Londres e VP de Conteúdo da CNN; já visitou 68 países

    Zelensky diz que nunca foi convidado por Lula, mas gostaria de visitar o Brasil

    Líder ucraniano afirmou à CNN que foi à Argentina apenas por ter sido convidado por Milei para sua posse, mas que quer ampliar diálogo com a região

    Zelensky diz que nunca foi convidado por Lula, mas gostaria de visitar o Brasil
    Zelensky diz que nunca foi convidado por Lula, mas gostaria de visitar o Brasil

    O líder da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que nunca foi convidado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para visitar o Brasil, mas que gostaria muito de conhecer o país.

    Ele fez a afirmação durante uma entrevista a um pequeno grupo de jornalistas, incluindo a CNN Brasil, no palácio presidencial, no centro de Kiev, nesta quinta-feira (18).

    Zelensky esteve na Argentina em dezembro do ano passado, para a posse do presidente Javier Milei. Aquela foi a primeira viagem do líder ucraniano à América do Sul desde o início da guerra em seu país.

    Este blog quis saber o motivo de a Argentina ter sido a nação escolhida para esse primeiro movimento no continente – que já foi tema de uma proposta do próprio Zelensky para a realização de uma reunião de cúpula entre ele e os líderes da região, iniciativa que nunca se concretizou.

    “Ele me convidou e eu fui. E o Lula não me convidou. Mas eu espero que ele me convide. Eu gostaria de ir ao seu país, com prazer e grande respeito ao seu povo. Mas eu não posso fazer isso se não for convidado”, disse ele, confirmando que nunca recebeu esse aceno do governo brasileiro.

    Durante a posse de Milei, Zelensky disse que teve reuniões produtivas com os presidentes do Chile, Paraguai, Uruguai e Equador. Ele afirmou que foi convidado a visitar todos esses países.

    Segundo ele, a ideia da reunião de cúpula com os líderes regionais foi abordada em todos os encontros e foi muito bem recebida.

    “Mas eu disse que também quero a presença do Brasil (na cúpula). É um grande país. Nós temos que respeitar todos. Eles disseram que vão trabalhar para isso mas até agora não temos nenhum resultado”, contou.

    Presidente da Argentina Javier Milei recebe Zelensky na Casa Rosada após cerimônia de posse
    Presidente da Argentina Javier Milei recebe Zelensky, presidente da Ucrânia, na Casa Rosada após cerimônia de posse / 10/12/23 Reprodução/Television publica

    Perguntado se fazer um gesto primeiro para um governo com posições tão distintas de Lula, como o do presidente Milei, não afastaria o Brasil da mesa de negociações para tal conferência, ele disse que respeitava todos os países.

    “E eu não quero fazer comparações entre o Brasil e a Argentina”, disse.

    A caminho da Argentina para a posse de Milei, o avião de Zelensky teve que fazer uma escala técnica e pousou em Brasília.

    A CNN apurou que nenhum alto representante do governo brasileiro o recebeu durante a escala, o que causou incômodo ao ucraniano.

    Do ponto de vista formal, não havia nenhuma necessidade de uma autoridade receber o ucraniano, já que não se tratava de uma viagem oficial ao país.

    “Mas quando se quer fazer um gesto, isso é feito”, disse uma fonte ucraniana a este blog.

    Por outro lado, fontes do governo brasileiro acreditam que o movimento de Zelensky foi desenhado justamente para forçar o Brasil a recebê-lo de alguma forma, já que a escala técnica poderia ter acontecido em qualquer cidade do país e não necessariamente em Brasília.

     

    Analista viajou a convite do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido.