Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Caio Junqueira

    Caio Junqueira

    Formado em Direito e Jornalismo, cobre política há 20 anos, 10 deles em Brasília cobrindo os 3 Poderes. Passou por Folha, Valor, Estadão e Crusoé

    Comitiva governista vai aos EUA debater democracia um mês após bolsonaristas visitarem país

    Viagem é organizada pelo Instituto Vladimir Herzog, organização da sociedade civil que promove a defesa dos direitos humanos e da democracia

    Comitiva governista vai aos EUA debater democracia um mês após bolsonaristas visitarem país
    Comitiva governista vai aos EUA debater democracia um mês após bolsonaristas visitarem país

    Um mês depois de uma comitiva de parlamentares bolsonaristas irem aos Estados Unidos denunciarem riscos à democracia brasileira, um grupo de deputados e senadores governistas desembarcam nesta semana no país para um intercâmbio com parlamentares americanos sobre atos antidemocráticos nos dois países.

    A comitiva é liderada pela senadora Eliziane Gama (PSD-MA), relatora da CPI que investigou os atos de 8 de janeiro. Além dela, integram o grupo o senador Humberto Costa (PT-PE) e os deputados Pastor Henrique Vieira (PSOL-RJ), Rogério Correia (PT-MG), Jandira Feghali (PC do B-RJ) e Rafael Brito (MDB-AL).

    A viagem é organizada pelo Instituto Vladimir Herzog, organização da sociedade civil que promove a defesa dos direitos humanos e da democracia.

    Segundo a instituição, trata-se de uma missão oficial e institucional do Congresso brasileiro a convite de parlamentares americanos, articulados pelo deputado democrata Jamie Raskin, um dos que mais atuantes na comissão do Congresso americano que investigou a invasão do Capitólio em 6 de janeiro de 2021.

    No site da entidade, a instituição diz que o objetivo é “realizar um intercâmbio de práticas parlamentares na defesa da democracia, a partir das experiências das comissões parlamentares que investigaram os ataques antidemocráticos ocorridos em 6 de janeiro de 2021 nos Estados Unidos, e em 8 de janeiro de 2023, no Brasil”.

    À CNN, Rogério Sottili, diretor-executivo do instituto, disse que a ideia é “trocar experiências sobre as invasões tanto do Capitólio quanto do 8 de janeiro, o que as CPIs apuraram na perspectiva da defesa da democracia para que isso nunca mais aconteça e trocar observações, experiências e ver como se pode trabalhar na perspectiva de que isso não ocorra mais”.

    A programação começa nesta segunda-feira e estão previstos reunião com parlamentares americanos democratas, como Bernie Sanders, membros da comissão que apurou a invasão ao Capitólio em 6 de na janeiro, reunião com embaixadora do Brasil nos Estados Unidos, reunião brasileira nos EUA, encontro com Ivan Marques, Secretário de Segurança Multidimensional da Organização dos Estados Americanos; e com Marcos Vinicius Chiliatto, diretor-executivo para o Brasil e mais oito países do Banco Mundial.

    “Vai ser entregue pela senadora Eliziane Gama o relatório final da CPMI e provavelmente devemos receber o relatório da CPI do Capitólio, mas evidente que gostaríamos que essa troca de experiência não acabasse. Que essa troca levasse a um acompanhamento constante dos atos antidemocráticos que querem botar em risco o estado democrático de direito tanto dos Estados Unidos quanto do Brasil”, afirmou Sottili.

    O grupo também irá à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, mesmo local em que os parlamentares bolsonaristas protocolaram uma denúncia apontando o que consideram ataques a democracia em curso no Brasil, em especial no caso do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, nos inquéritos em razão dos ataques de 8 de janeiro.

    O diretor do Instituto Vladimir Herzog disse, porém, não haver relação entre as duas viagens.

    “Em absoluto. A viagem não tem absolutamente nada a ver com a viagem dos parlamentares bolsonaristas. Pelo contrário, essa viagem nasceu de uma conversa no ano passado com a senadora Eliziane quando a visitamos para debater o projeto de lei do Dia da Democracia. E naquela oportunidade falamos que estive em contato com deputado da CPI do Capitólio e sugeri uma visita para essa troca de experiência”, afirmou.