Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Caio Junqueira

    Caio Junqueira

    Formado em Direito e Jornalismo, cobre política há 20 anos, 10 deles em Brasília cobrindo os 3 Poderes. Passou por Folha, Valor, Estadão e Crusoé

    “Não vamos permitir invasões de terra em SP”, diz Tarcísio à CNN

    MST disse contabilizar 21 invasões de terra do Abril Vermelho em 10 estados nesta segunda-feira

    “Não vamos permitir invasões de terra em SP”, diz Tarcísio à CNN
    “Não vamos permitir invasões de terra em SP”, diz Tarcísio à CNN

    O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, disse à CNN, na tarde desta segunda-feira (15), que o estado não vai permitir invasões de terra.

    “Não vamos permitir invasões em SP”, afirmou.

    Em São Paulo, houve invasão em duas cidades: Agudos e Campinas. O governador informou que elas já foram desmobilizadas.

    “Temos sido rápidos nestas desmobilizações”, disse Tarcísio.

    As invasões fazem parte do Abril Vermelho, onda de ações do MST pelo país.

    Até o início da tarde desta segunda-feira a entidade informou à CNN que já contabiliza 21 invasões de terra do Abril Vermelho.

    As ações ocorrem em 10 estados: Sergipe, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Bahia, Pará, Sabta Catarina, São Paulo, Distrito Federal, Goiás, Ceará e Rio de Janeiro.

    Além disso, há quatro outras ações do grupo que não são invasões de terra. São elas:

    • Ocupação no Incra em Santa Catarina;
    • Marcha na Bahia de Feira de Santana até Salvador;
    • Sessão Solene em homenagem aos 40 anos do MST na Assembleia Legislativa de São Paulo;
    • Acampamento na Curva do S, onde ocorreu o massacre de Eldorado do Carajás, no Pará.

    As ações são intituladas “Jornada de Lutas em Defesa da Reforma Agrária do MST” e ocorrem no mesmo dia em que o governo Lula lançará um programa para reforma agrária.

    Em carta, o movimento disse: “Lutamos porque 105 mil famílias estão acampadas e exigimos que o Governo Federal cumpra o artigo 184 da Constituição Federal, desaproprie latifúndios improdutivos e democratize o acesso à terra, assentando todos e todas que querem trabalhar e produzir alimentos para o povo”.