Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Clarissa Oliveira

    Clarissa Oliveira

    Viveu seis anos em Brasília. Foi repórter, editora, colunista e diretora em grandes redações, como Folha, Estadão, iG, Band e Veja

    Pela vice no Rio, Lula deve abordar caso Marielle e falar em planos de longo prazo a Paes

    Presidente desembarca no Rio, escalado pelo PT para ajudar nas articulações para a eleição municipal deste ano

    Pela vice no Rio, Lula deve abordar caso Marielle e falar em planos de longo prazo a Paes
    Pela vice no Rio, Lula deve abordar caso Marielle e falar em planos de longo prazo a Paes

    Depois de receber um apelo do PT para ajudar nas articulações das eleições deste ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarca nesta terça-feira (2) no Rio com a missão de emplacar um petista na vice de Eduardo Paes.

    Segundo fontes da legenda ouvidas pelo blog, o presidente deve trazer pelo menos dois argumentos para a mesa de negociação: os efeitos políticos do caso Marielle Franco e a tese de que uma aliança entre PT e o prefeito é um projeto de longo prazo.

    Lula entrou pessoalmente nas articulações, diante da dificuldade do PT de emplacar o número dois na chapa. Favorito na disputa e sem precisar do apoio petista para viabilizar sua recondução, Paes vem resistindo a um vice petista.

    Parte da campanha do prefeito defende uma chapa puro-sangue do PSD. Além disso, o PDT também segue de olho na vaga.

    O PT filiou nesta semana Anielle Franco, irmã de Marielle, alçando a atual ministra ao topo da lista de nomes do PT para compor a chapa de Paes.

    O nome da ministra vinha sendo ventilado faz tempo, sem provocar muito entusiasmo no time do prefeito. A avaliação, no PT, é que a identificação dos mandantes do crime contribui para reforçar o capital petista na negociação.

    Mas, na visão de aliados de Lula, o maior trunfo do presidente nas conversas deve ser a ideia de que a aliança com Paes fará parte de um projeto de longo prazo.

    O presidente deve falar sobre o desejo de fortalecer os laços com o PSD, vislumbrando a disputa de 2026. Paes é cotado para concorrer ao governo do Rio, o que significaria entregar a cadeira de prefeito ao vice.