Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Débora Bergamasco

    Débora Bergamasco

    Débora Bergamasco é jornalista, com passagem pelas redações de Estadão, Folha, O Globo, Época, Istoé e SBT

    Demitido da Petrobras, Prates admite a aliados decepção com Lula

    Ex-presidente da empresa estaria se sentindo humilhado por demissão na frente dos ministros Alexandre Silveira e Rui Costa

    Demitido da Petrobras, Prates admite a aliados decepção com Lula
    Demitido da Petrobras, Prates admite a aliados decepção com Lula

    O agora ex-presidente da Petrobras Jean Paul Prates está abalado não só por conta da demissão do comando da empresa, mas também com a forma como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conduziu a dispensa. Sentiu-se humilhado, segundo apurou a CNN.

    Já não era segredo que os ministros de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e da Casa Civil, Rui Costa, trabalhavam nos bastidores e também publicamente pela substituição de Prates. A demissão efetiva na frente dos dois foi considerada por Prates uma atitude inexplicável de Lula.

    De acordo com relatos de pessoas próximas, Prates desabafou e disse ter ficado “bem mal”.

    Chegou a dizer que isso não se faz com alguém que esteve na trincheira como senador do PT e líder da oposição durante o governo de Jair Bolsonaro (PL).

    Durante a campanha presidencial e no governo de transição, Prates foi protagonista no desenho do setor de energia do programa de governo de Lula.

    A interpretação foi a de que a demissão ocorreu agora, em meio a tragédia do Rio Grande do Sul, com objetivo de tentar minimizar a repercussão pública.

    Nos bastidores, pesaram contra Prates alegações de que ele não cumpria o plano de investimentos da empresa. Motivação da qual ele discorda.