Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Gustavo Uribe

    Gustavo Uribe

    Uribe tem duas paixões: política e café. Cobriu 4 presidentes e 4 eleições presidenciais. E acorda todo dia às 5h da manhã para trazer em primeira mão os bastidores do poder

    Nas redes sociais, Lula reverte repercussão negativa sobre Israel

    Estudo feito pela empresa de dados Arquimedes aponta que menções positivas ao presidente superaram as negativas na segunda-feira (19)

    Nas redes sociais, Lula reverte repercussão negativa sobre Israel
    Nas redes sociais, Lula reverte repercussão negativa sobre Israel

    Um estudo feito pela empresa de dados Arquimedes mostra uma reversão na repercussão da declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre a guerra entre Israel e Hamas.

    O levantamento feito pela empresa mostra que, no domingo (18), no dia em que o brasileiro comparou o conflito com o Holocausto, as menções negativas representavam 57% do total.

    Na segunda-feira (19), no entanto, após o governo petista iniciar movimento de defesa do presidente, as menções positivas passaram a representar 61%.

    No domingo, Lula comparou a invasão de Gaza por Israel para revidar o ataque do Hamas ao genocídio dos judeus por Hitler, o que gerou forte reação do governo israelense, que o declarou pessoal não grata.

    Nesta terça-feira (20), uma conta oficial da diplomacia israelense ironizou o Brasil nas redes sociais e acusou o presidente brasileiro de negar o Holocausto.

    Fontes do Palácio do Itamaraty lembram que Lula não negou o Holocausto e dizem que, por enquanto, não vão responder à provocação.

    As atenções da chancelaria estão voltadas para uma manifestação brasileira hoje na Corte Internacional de Justiça em Haia, onde o país planeja reiterar que Israel comete genocídio de palestinos — uma definição controversa.