Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Jussara Soares

    Jussara Soares

    Em Brasília desde 2018, está sempre de olho nos bastidores do poder. Em seus 20 anos de estrada, passou por O Globo, Estadão, Época, Veja SP e UOL

    Mossoró: Ministro da Justiça demite diretor de presídio

    Humberto Fontinele já estava afastado das funções desde 14 de fevereiro, quando dois presidiários fugiram; dispensa aconteceu nessa quinta-feira (5), horas após a dupla ser recapturada

    Mossoró: Ministro da Justiça demite diretor de presídio
    Mossoró: Ministro da Justiça demite diretor de presídio

    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, demitiu nesta quinta-feira (4) Humberto Gleydson Fontinele, diretor do presídio federal de Mossoró (RN). A dispensa ocorreu horas após a recaptura dos dois criminosos que estavam foragidos há 51 dias.

    O diretor já estava afastado desde o dia 14 de fevereiro, quando Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento escaparam da prisão. Foi a primeira fuga no sistema federal de segurança máxima desde que foi criado, em 2006.

    A demissão de Fontinele foi assinada pelo secretário-executivo do Ministério da Justiça, Manoel Carlos de Almeida Neto.

    O policial penal Carlos Luis Vieira Pires deve assumir a direção do presídio de Mossoró (RN). Coordenador-geral de Classificação e Remoção de Presos, em Brasília, ele já estava no comando da unidade desde o afastamento de Fontinele.

    Nesta quinta-feira (4), os dois fugitivos do presídio federal de Mossoró (RN) foram recapturados. Lewandowski afirmou que os criminosos devem retornar para a penitenciária no Rio Grande do Norte.

    O ministro da Justiça ainda enfatizou que a direção do presídio foi trocada e os protocolos, aperfeiçoados.

    “Os dois fugitivos voltarão para o local de onde saíram, para a penitenciária de Mossoró, totalmente reformulada no que diz respeito aos equipamentos de segurança. Eles ficarão separados e haverá vistorias diárias. De lá certamente não se evadirão”, afirmou o ministro.

    Prisão dos criminosos

    Os fugitivos do presídio federal de Mossoró (RN) foram presos após serem monitorados pela inteligência das polícias Federal e Rodoviária Federal em uma rodovia de Marabá (PA).

    Segundo informações de integrantes das forças de segurança, além dos dois fugitivos, outras quatro pessoas foram presas. Elas seriam “batedores”, espécie de segurança dos integrantes do Comando Vermelho.

    A PRF informou que os seis presos estavam divididos em um comboio formado por três carros, sendo os foragidos seguiam no veículo do meio e os “seguranças” na frente e atrás.

    Equipes da PF e PRF monitoraram os passos de Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça durante esta semana e, na tarde desta quinta-feira (4), conseguiram efetuar as prisões, após 51 dias de buscas.

    Com o grupo, os policiais apreenderam armas, distintivos falsos, documentos, cartões e celulares. Após as prisões, os dois foragidos passarão pela Polícia Federal e serão transferidos de volta para o presídio de Mossoró (RN), de onde fugiram em 14 de fevereiro deste ano, às 3h47.