Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Jussara Soares

    Jussara Soares

    Em Brasília desde 2018, está sempre de olho nos bastidores do poder. Em seus 20 anos de estrada, passou por O Globo, Estadão, Época, Veja SP e UOL

    Bolsonaro e Mauro Cid devem ser indiciados ainda neste mês por fraude em cartões de vacina

    PF investiga registros falsos de doses contra Covid-19 no sistema do Ministério da Saúde para diversas pessoas, incluindo o ex-presidente e seu ex-ajudante de ordens

    Bolsonaro e Mauro Cid devem ser indiciados ainda neste mês por fraude em cartões de vacina
    Bolsonaro e Mauro Cid devem ser indiciados ainda neste mês por fraude em cartões de vacina

    O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-ajudante de ordens Mauro Cid devem ser indiciados ainda em março no caso da falsificação dos cartões de vacina contra a Covid-19.

    A informação foi revelada pelo jornal O Globo e confirmada pela CNN.

    A expectativa da Polícia Federal (PF) é que esse indiciamento ocorra ainda na primeira quinzena deste mês, segundo fontes ligadas à investigação.

    A PF investiga a ação de uma associação criminosa que teria feito registros falsos de doses contra a Covid-19 no sistema do Ministério da Saúde para diversas pessoas, incluindo o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e seu ex-ajudante de ordens Mauro Cid.

    O tenente-coronel teria dado início ao esquema para forjar um certificado físico de vacinação para Covid-19 da esposa.

    Por este caso, Mauro Cid ficou preso por 116 dias. Ele foi solto após fechar um acordo de colaboração premiada homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

    Na delação, o ex-ajudante de ordens disse à PF ter ”cumprido ordens”.

    A defesa do ex-presidente nega o envolvimento de Bolsonaro.