Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Larissa Rodrigues

    Larissa Rodrigues

    Acompanha de perto as articulações do Congresso com o Executivo e como a relação entre os Poderes interfere na vida da população e na economia do país

    Defesa reforça que Bolsonaro ficará em silêncio durante depoimento à PF

    Moraes negou três pedidos para adiar oitiva do ex-presidente

    Defesa reforça que Bolsonaro ficará em silêncio durante depoimento à PF
    Defesa reforça que Bolsonaro ficará em silêncio durante depoimento à PF

    A defesa de Jair Bolsonaro (PL) reforçou que o ex-presidente deve permanecer em silêncio durante o depoimento marcado para a tarde desta quinta-feira (22).

    A orientação vem após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes negar novo pedido dos advogados para que a oitiva fosse adiada.

    Ao todo, advogados fizeram três pedidos de adiamento, alegando que o ex-presidente não teve acesso aos autos da investigação.
    Moraes, no entanto, afirma que deu todo acesso ao que pode ser disponibilizado.

    “As situações fática e jurídica não foram alteradas, permanecendo a obrigatoriedade de comparecimento do investigado perante a Polícia Federal”, diz a decisão.

    Os depoimentos à PF ocorrem no âmbito do inquérito que apura suposto plano de golpe de Estado após as eleições de 2022. Serão 23 só nesta quinta.