Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pedro Venceslau
    Blog

    Pedro Venceslau

    Pós-graduado em política e relações internacionais, foi colunista de política do jornal Brasil Econômico, repórter de política do Estadão e comentarista da Rádio Eldorado

    A promessa que o União Brasil recebeu em troca do apoio a vice de Nunes

    Partido rejeita intervenção em SP e deve rifar candidatura de Kim Kataguiri em convenção marcada para 20 de julho

    Articulação foi conduzida pelo vereador Milton Leite, que defendia a escolha de uma mulher evangélica para a vaga
    Articulação foi conduzida pelo vereador Milton Leite, que defendia a escolha de uma mulher evangélica para a vaga Suzana Busanello/CNN

    Principal foco de resistência a indicação do Coronel Ricardo Mello Araújo (PL) para candidato a vice de Ricardo Nunes (MDB) na disputa pela prefeitura de São Paulo, o União Brasil aceitou o nome indicado por Jair Bolsonaro após selar um acordo para receber apoio dos partidos da coligação e seguir no comando da Câmara Municipal em 2025, dizem fontes ouvidas pela CNN.

    A articulação foi conduzida pelo vereador Milton Leite, que defendia a escolha de uma mulher evangélica para a vaga.

    O União Brasil argumentou que entre os 3 maiores partidos da coligação, o MDB tem o prefeito e o PL o vice. O comando da Câmara seria, portanto, o espaço que poderia contemplar a legenda.

    Segundo fontes do União, uma intervenção nacional para impor a candidatura de Kim Kataguiri está descartada. O deputado pode apresentar seu nome na convenção marcada para 20 de julho, mas teria apoio da base, que é dominada por Milton Leite.