Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pedro Venceslau

    Pedro Venceslau

    Pós-graduado em política e relações internacionais, foi colunista de política do jornal Brasil Econômico, repórter de política do Estadão e comentarista da Rádio Eldorado

    “Incra vai seguir ocupado e troca foi seis por meia dúzia”, diz líder do MST à CNN

    Margarida da Silva afirmou que movimento só sai quando governo mudar superintendente indicado por Arthur Lira

    “Incra vai seguir ocupado e troca foi seis por meia dúzia”, diz líder do MST à CNN
    “Incra vai seguir ocupado e troca foi seis por meia dúzia”, diz líder do MST à CNN

    Quatro dias depois da invasão à sede do Incra em Alagoas, os sete grupos que participam do movimento abriram negociações com interlocutores do Ministério do Desenvolvimento Agrário, mas as conversas não avançaram e os líderes dizem que vão permanecer no local.

    Eles exigem a substituição do superintendente do órgão no estado, Junior Rodrigues Nascimento, que foi indicado pelo deputado Arthur Lira (PP-AL).

    “O ministro disse à CNN que só negocia se o Incra for desocupado, mas não há essa possibilidade. A troca [na superintendência] foi seis por meia dúzia. Defendemos a indicação de um servidor de carreira, o José Ubiratan Rezende Santos, o Bira”, disse Margarida da Silva, a Magal, integrante da coordenação nacional do MST e representante do movimento na ocupação.

    Os sete grupos que invadiram a sede do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) em Alagoas foram surpreendidos com a declaração à CNN do ministro de Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, de que o governo só vai negociar após a desocupação do local.

    Os grupos exigem que José Ubiratan Rezende Santos assuma a superintendência do Incra em Alagoas no lugar de Junior Rodrigues Nascimento, nome indicado pelo deputado Arthur Lira (PP-AL) para substituir seu primo, Wilson César Lima, que foi exonerado do cargo por pressão dos movimentos sociais.

    Ubiratan é ligado ao deputado Paulo Fernando dos Santos (PT-AL), o Paulão.

    Em caráter reservado, fontes do governo federal avaliam que a disputa pelo comando do Incra passa por um componente político local e defendem o nome do atual superintendente, que veio de assentamentos e é filho de agricultores familiares.