Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Raquel Landim

    Raquel Landim

    Com passagens pelos principais jornais do país como repórter especial e colunista, recebeu o prêmio “Jornalista Econômico” de 2022 pela Ordem dos Economistas do Brasil

    Para fontes do governo, investigações da PF não perdem força após ato pró-Bolsonaro

    Interlocutores dizem que a PF cada vez reúne mais evidências dos mentores da trama golpistas

    Para fontes do governo, investigações da PF não perdem força após ato pró-Bolsonaro
    Para fontes do governo, investigações da PF não perdem força após ato pró-Bolsonaro

    Auxiliares do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) avaliam que o ato na Paulista não deve tirar forças das investigações da Polícia Federal (PF) sobre a suposta tentativa de golpe de Estado.

    Eles reconhecem que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) mostrou sua capacidade de mobilização política, mas reforçam que a PF já mostrou ter evidências da existência de uma trama golpista.

    Fontes no Judiciário afirmam que as suspeitas sobre Bolsonaro evoluíram de apenas uma “imputação ideológica”, que inspirasse o 8/1, para um “envolvimento material” depois do surgimento da minuta do golpe, de reuniões com os chefes militares e da de mensagens de auxiliares.

    Também existe uma avaliação no Planalto de que falta ao movimento do ato propostas concretas ao país, e que o único interesse é defender Bolsonaro.