Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Raquel Landim

    Raquel Landim

    Com passagens pelos principais jornais do país como repórter especial e colunista, recebeu o prêmio “Jornalista Econômico” de 2022 pela Ordem dos Economistas do Brasil

    PF vê dificuldades para agir sobre vazamento do X, dizem fontes

    PF vê dificuldades para agir sobre vazamento do X, dizem fontes
    PF vê dificuldades para agir sobre vazamento do X, dizem fontes

    A Polícia Federal vê dificuldades em agir para cumprir eventuais decisões do ministro Alexandre de Moraes sobre o vazamento de decisões do inquérito das milícias digitais pelo Congresso norte-americano, apurou a CNN.

    Segundo fontes do ministério da Justiça, seria necessária uma cooperação internacional, o que se torna complexo porque envolve o Legislativo dos Estados Unidos.

    Diplomatas do Itamaraty também explicam que não é possível acionar o governo Joe Biden por se tratar de um ato de outro Poder. “São Poderes independentes”, diz uma fonte à CNN.

    No ministério da Justiça, há dúvidas se houve efetivamente uma quebra de sigilo das decisões de Moraes por parte do Comitê de Assuntos Judiciários dos Estados Unidos, já que foram divulgadas apenas as ordens para a retirada dos perfis e não informações sensíveis do inquérito.

    “Não houve quebra do sigilo do sistema do Supremo e do inquérito por terceiros. Se alguém recebe uma intimação e quer divulgar, não é secreto”, explica essa fonte.

    No Supremo Tribunal Federal (STF), a percepção é que o melhor é aguardar a repercussão da divulgação das decisões de Moraes de bloqueio das contas. Por enquanto a percepção é de que são decisões antigas que não destoam do padrão do restante do Judiciário brasileiro.