Por coronavírus, Gol suspende voos internacionais até 30 de junho

As operações no mercado doméstico também serão reduzidas em até 60%. No total, o impacto será de 70% dos voos supensos

Estadão Conteúdo
17 de março de 2020 às 15:24 | Atualizado 17 de março de 2020 às 15:27

Homem usa máscara de proteção durante check in em balcão da Gol, em meio à epidemia de coronavírus (12.Mar.2020)

Foto: Rahel Patrasso/Reuters

A companhia aérea Gol decidiu cancelar todos os seus voos internacionais. Nesta terça-feira 17, a empresa anunciou a suspensão de todos os voos para o exterior até o dia 30 de junho. Segundo a Gol, a decisão é uma forma da companhia adequar as suas operações aos novos tempos turbulentos para o transporte aéreo em meio à pandemia de coronavírus.

A companhia afirma ainda que está acatando as restrições de viagem impostas pelas autoridades dos países nos quais opera, na América do Sul, na América Central e no Caribe, além de recomendações das autoridades dos Estados Unidos.

As operações no mercado doméstico também serão reduzidas. A previsão é de um corte de 50% a 60% da malha aérea. No total, entre operações nacionais e internacionais, a companhia espera diminuir entre 60% e 70% suas operações até meados de junho. As companhias aéreas Azul e Latam também anunciaram cortes. 

"A Gol acompanha de perto as recomendações dos órgãos responsáveis não só com relação à saúde e bem-estar de quem a escolhe para voar, mas também ligadas à flexibilização das políticas de remarcação e cancelamento de viagens nacionais e internacionais", afirma a companhia em nota.