Renner fecha todas as lojas físicas em meio ao avanço do coronavírus


Da CNN Brasil, em São Paulo
20 de março de 2020 às 01:05
Unidade das lojas Renner

Unidades da Grande São Paulo tiveram o fechamento antecipado para o dia 19 de março

Foto: Divulgação

A varejista Lojas Renner anunciou, nesta quinta-feira (19), o fechamento de todas as suas lojas físicas no Brasil e no exterior, além das marcas Camicado, Youcom e Ashua. A medida é tomada como precaução durante o aumento de casos do novo coronavírus (COVID-19). 

Por meio de nota, o grupo informou que as unidades da Grande São Paulo tiveram o fechamento antecipado para o dia 19 de março. As demais lojas do Brasil não abrirão a partir desta sexta-feira (20).

De acordo com a companhia, a decisão tem o objetivo de priorizar a saúde de colaboradores, clientes, fornecedores e comunidades para evitar o avanço da doença. Equipes administrativas já estão, em quase sua totalidade, atuando em regime de home office.Para atender aos canais digitais, os centros de distribuição e as centrais de atendimento funcionarão com equipe reduzida.

“Esta foi uma decisão difícil, mas necessária. É o momento de atuarmos para preservar a integridade de todos diante da disseminação do Covid-19 e acreditamos que, com estas medidas, estamos contribuindo para a contenção e enfrentamento da pandemia.  Atuamos com senso de urgência para reduzir a velocidade do avanço da doença e achatar sua curva”, afirma Fabio Faccio, diretor presidente da Lojas Renner S.A. 

“Esperamos que esta fase seja breve. Até lá, todo o nosso time segue mobilizado pelo bem-estar coletivo”, acrescenta Faccio. Segundo o comunicado, diversas iniciativas foram implementadas para mitigr os impactos negativos deste período aos negócios, garantindo a sustentabilidade das operações.