Carteira Inteligente: A renda fixa volta a ter o seu charme

Após anos de bolsas nas alturas, a instabilidade voltou para a renda variável. Será a hora de voltar para a renda fixa?

Do CNN Business
24 de março de 2020 às 19:42 | Atualizado 24 de março de 2020 às 20:27

Em tempos tão turbulentos como os atuais, não é fácil ser um investidor de renda variável. Ainda mais para as mais de 1,2 milhão de pessoas que entraram na bolsa de valores somente nos últimos dois anos – um período em que parecia que as ações das empresas não fariam mais nada, além de subir. 

Mas aí veio a pandemia de coronavírus e o tombo. E ele foi feio. Somente o Ibovespa, que é o principal índice da bolsa brasileira, a B3, teve uma desvalorização de quase 40% desde janeiro. Com esses resultados, e as carteiras bem machucadas e vazias, diversos brasileiros começaram a voltar para a então apagada renda fixa.

Novamente, os tempos mudaram. “A renda fixa voltou a ter o seu charme”, diz Luciane Effiting, superintendente de investimentos do banco Santander e a convidada especial do Carteira Inteligente desta semana. “Ela voltou a ser o porto seguro dos investidores que não têm estômago para suportar a volatilidade.”

É exatamente esse o tema da nova edição do programa comandado por Fernando Nakagawa, diretor do CNN Brasil Business. Na conversa com o apresentador, realizada por teleconferência por causa da pandemia, a executiva fala sobre os principais produtos do mercado, que podem agradar dos investidores mais conservadores até os arrojados.

Se você quer saber mais sobre debêntures, CDBs, LCAs e LCIs, entre outros, assista a nova edição do Carteira Inteligente