Vale adiantará R$160 mi a fornecedores em pacote de ajuda por crise da COVID-19


Reuters
24 de março de 2020 às 10:27 | Atualizado 24 de março de 2020 às 10:46
Fachada de terreno da mineradora Vale

Fachada de terreno da mineradora Vale

Foto: Adriano Machado/ Reuters

A mineradora Vale anunciou pacote de ajuda temporária a fornecedores durante a crise causada pela pandemia do coronavírus. Entre as medidas estão o adiantamento de mais de R$ 160 milhões em pagamentos a pequenas e médias empresas, informou a companhia em comunicado nesta terça-feira (24).

Os pagamentos por serviços já realizados e materiais entregues serão feitos antes mesmo do vencimento das faturas, o que beneficiará mais de mil fornecedores em todo o país, segundo a empresa.

"A Vale também suportará financeiramente as empresas e trabalhadores da construção civil de projetos que a empresa está suspendendo", acrescentou a companhia, acrescentando que não haverá impacto sobre obras relacionadas à segurança de barragens.

Além disso, a empresa afirmou que nos próximos 30 dias reduzirá em até 85% o prazo de pagamento de serviços e materiais que ainda serão faturados para cerca de 3 mil fornecedores de pequeno e médio porte.

Crédito Rotativo

Decidiu realizar também o desembolso de US$ 5 bilhões de suas linhas de crédito rotativo, segundo fato relevante divulgado nesta terça-feira.

A companhia afirmou que o desembolso será de US$ 2 bilhões em linhas com vencimento em junho de 2022 e de US$ 3 bilhões de dólares de crédito com vencimento em dezembro de 2024.

"Na tomada de decisão, a companhia considerou o maior risco apresentado ao negócio pela pandemia de Covid-19, e concluiu ser prudente utilizar a solidez de seu balanço para navegar os próximos poucos meses com maiores reservas de caixa", afirmou a empresa no comunicado.