Governo prorroga prazo para declaração do imposto de renda por 60 dias


Guilherme Venaglia Da CNN, em São Paulo
01 de abril de 2020 às 19:20 | Atualizado 01 de abril de 2020 às 19:31

O governo federal adiou por 60 dias o prazo de entrega das declarações do Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF). Esse prazo, que venceria no próximo dia 30 de abril, agora vai até 30 de junho.

A informação foi dada pelo secretário especial da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, durante coletiva de técnicos do Ministério da Economia no começo da noite desta quarta-feira (1º). A decisão foi tomada no bojo de medidas para conter os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus.

"Decidimos pela prorrogação considerando demandas e relatos de contribuintes que estão confinados em casa, porém os documentos necessários para o preenchimento das suas declarações estão nos seus escritórios ou empresas. Ou também documentos que ele precise contatar clínicas e seguradoras. Considerando isso, tomamos essa decisão", afirmou Tostes Neto.

O secretário da Receita afirmou, no entanto, que o ritmo está acima do padrão do ano anterior e que cerca de 27% das declarações esperadas pelo governo já foram entregues pelos contribuintes. "O ritmo de entrega continua sendo muito bom, recebemos até ontem 8,8 milhões de declarações de IR. Comparado ao mesmo período do ano passado, são 400 mil a mais".

As outras duas medidas já adotadas pela Receita Federal em relação à crise atual, segundo Tostes Neto, são a isenção de micro e pequenas empresas e de microempreendedores individuais (MEI) por seis meses e também a desoneração de operações de crédito.