Governo deve lançar nesta terça aplicativo do auxílio emergencial de R$ 600


Da CNN, em São Paulo
07 de abril de 2020 às 02:07
Paulo Guedes

Ministro da Economia, Paulo Guedes, é um dos articuladores do 'coronavoucher'

Foto: Adriano Machado/Reuters

Está previsto para esta terça-feira (07) o lançamento do aplicativo que permitirá registros para o recebimento do "coronavoucher" - o auxílio emergencial de R$ 600, válido por três meses, voltado a trabalhadores informais que estão sem renda devido à quarentena para combater a pandemia do novo coronavírus. 

Leia também
Governo divide pagamentos do 'coronavoucher' em três grupos
Aplicativo da Caixa vai identificar quem tem direito ao 'coronavoucher'

Os detalhes sobre o aplicativo deverão ser especificados em coletiva de imprensa, no Palácio do Planalto, às 9h. Estarão presentes o presidente Jair Bolsonaro, os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Cidadania, Onyx Lorenzoni, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e o presidente da DataPrev, Gustavo Canuto.

Havia a expectativa de que o calendário de pagamentos fosse divulgado já na segunda-feira, o que não ocorreu. Ao fim do dia, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, declarou em entrevista para a rádio Gaúcha que trabalhadores informais com conta na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil começarão a receber o auxílio já a partir desta terça. 

O novo aplicativo irá identificar os trabalhadores que não estão em nenhuma outra base do governo, como o Cadastro Único (CadÚnico) e o Bolsa Família — aqueles que recebem o benefício não precisam fazer o novo registro.

Entre as medidas tomadas em meio à crise, a Caixa também deve disponibilizar uma conta poupança digital. O benefício emergencial poderá ser creditado nessa conta e, em seguida, ser transferido para o banco de preferência.