Gastos dos brasileiros no exterior caíram 32% no primeiro trimestre, diz BC 

Em março, as despesas dos brasileiros no exterior somaram US$ 612 milhões. Já os gastos de estrangeiros no Brasil ficaram em US$ 385 milhões no mês passado

Anna Russi  Da CNN, em Brasília
24 de abril de 2020 às 09:56 | Atualizado 24 de abril de 2020 às 10:09
Avião da companhia Emirates decola em Aeroporto Internacional de Dubai
Foto: Christopher Pike - 15.fev.2019/ Reuters

Os gastos dos brasileiros no exterior para o primeiro trimestre do ano caíram 32,1% em relação ao mesmo período do ano passado, ficando em US$ 2,931 bilhões. A diferença entre o que foi gasto por brasileiros no exterior e o que os estrangeiros desembolsaram no Brasil foi negativo em US$ 1,486 bilhões. 

Em março, as despesas dos brasileiros no exterior somaram US$ 612 milhões, um recuo de 53,9% em relação ao mesmo mês do ano passado. Já os gastos de estrangeiros no Brasil ficaram em US$ 385 milhões no mês passado, valor que também é 32% menor que o do mesmo mês de 2019. Os dados para o mês de março foram divulgados pelo Banco Central (BC), nesta sexta-feira (24), na nota de setor externo e já refletem os impactos da pandemia do COVID-19 na economia mundial. 

Segundo o documento as contas externas brasileiras ficaram positivas em US$ 868 milhões em março. O resultado foi puxado por uma alta de 9,4% da balança comercial, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Em março do ano passado, as transações correntes tiveram déficit de US$$ 2,664 bilhões. 

As importações tiveram fecharam o mês de março em US$ 15,108 bilhões, e as exportações em US$ 19,296 bilhões, resultando em um saldo positivo em US$ 4,189 bilhões. 

No primeiro trimestre do ano, o déficit das contas externas já somam US$ 15,242 bilhões. O número é 1,3% superior ao rombo do mesmo período do ano passado.

O déficit em transações correntes é formado pela balança comercial, pelos serviços adquiridos por brasileiros no exterior e pelas rendas, ou seja, remessas de juros, lucros e dividendos do país para o exterior. 

Para este ano, a previsão do Banco Central é de um rombo de US$ 57,7 bilhões nas contas externas brasileiras.
 

Investimentos 

 

O Investimentos Direto no País (IDP) alcançou US$ 19,235 bilhões no acumulado do primeiro trimestre de 2020. O valor é superior aos US$ 18,287 bilhões em igual período no ano anterior. Somente no mês passado, o IDP ficou em US$ 7,621 bilhões, ante os US$ 4,777 bilhões no mesmo mês de 2019. Para 2020, o BC projeta que o IDP some US$ 80 bilhões.  

Além do retorno de investimentos brasileiros no exterior, o IDP é formado por recursos da participação no capital e por empréstimos diretos concedidos à filiais de empresas multinacionais no país.