Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA continuam altos com nova onda de demissões

Pedidos iniciais do benefício totalizaram 2,438 milhões em dados ajustados sazonalmente na semana encerrada em 16 de maio

Reuters
21 de maio de 2020 às 10:07 | Atualizado 21 de maio de 2020 às 14:20

Milhões mais de trabalhadores entraram com pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos na semana passada. As solicitações em atraso continuam a ser liberadas e os problemas causados pelo coronavírus provocam uma segunda onda de demissões no país, indicando outro mês de fortes perdas de empregos em maio.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego totalizaram 2,438 milhões em dados ajustados sazonalmente na semana encerrada em 16 de maio, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

Os dados da semana anterior foram revisados para mostrar 2,687 solicitações em vez de 2,981 milhões informados antes.

Economistas consultados pela Reuters projetavam um total de 2,4 milhões de pedidos na semana passada.

Clique aqui e siga o perfil do CNN Brasil Business no Facebook